Ed Ferreira/AE
Ed Ferreira/AE

Corinthians perderá receitas longe de casa

Punição do STJD por causa da violência fará com que receita da bilheteria despenque

Vítor Marques, O Estado de S.Paulo

27 de setembro de 2013 | 07h30

SÃO PAULO - Com a perda de quatro mandos de campo no Brasileirão, o Corinthians só voltará a jogar no Pacaembu no dia 10 de novembro, contra o Fluminense. Os dois próximos jogos, contra Bahia e Atlético-PR, serão disputados em Mogi-Mirim, cidade a cerca de 150 km da capital. Esse descolamento resultará em uma queda de receitas com bilheteria. Só nestes dois jogos em Mogi-Mirim a queda de receita pode chegar a quase R$ 1 milhão, se comparado com a rendas obtidas nos jogos como mandante no Pacaembu. Ontem começaram as vendas, pela internet, para as partidas contra Bahia e Atlético Paranaense, dias 2 e 9 de outubro, às 22h, em Mogi.

O estádio Romildo Ferreira está liberado para 20 mil ingressos – e só 19 mil devem ser colocados à venda a preço único de R$ 30. Se todos forem comercializados a renda atingirá R$ 570 mil, mas uma boa parte dos ingressos é negociada com descontos de meia entrada e pelo programa Fiel Torcedor. Quem participa do programa e for aos dois jogos terá um desconto de 40% em cada ingresso.  A média do Corinthians jogando no Pacaembu no Campeonato Brasileiro tem sido 28 mil pessoas e a renda gira em torno de R$ 800 mil por partida. Em Mogi, a bilheteria não deve atingir nem a metade desse valor.

Dois fatores pesaram na escolha de Mogi-Mirim: o bom estado do gramado, que foi aprovado pela comissão técnica, e a proximidade com São Paulo, evitando viagens longas em jogos que serão disputados às 22h. O Corinthians ainda não definiu onde mandará as partidas contra o Criciúma, dia 20 de outubro, e Santos, 27. Os jogos estão marcados para dois domingos, às 16h. Uma possibilidade é jogar em Presidente Prudente, que tem capacidade para abrigar um clássico. A cidade é mais distante – fica a 550 km da capital.

O clube foi punido pelo STJD com a perda de mando em quatro jogos por causa da briga entre torcedores do Corinthians e do Vasco em partida disputada dia 25 de agosto no Mané Garrincha, no Distrito Federal.

O STJD também puniu o clube na Copa do Brasil com a perda de dois mandos de campo. Se passar pelo Grêmio, o Corinthians vai jogar a semifinal e uma eventual final longe do Pacaembu, o que também geraria mais prejuízo. O departamento jurídico ainda tenta reverter a punição, imposta pelo tribunal por causa de torcedores do clube que usaram sinalizadores na partida contra o Luverdense, em Lucas do Rio Verde (MT), nas oitavas de final.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.