Corinthians perdeu chances de decidir o jogo, diz Mano

Depois de suportar a pressão do Fluminense no final do jogo desta quarta-feira, válido pelas quartas de final da Copa do Brasil, o técnico Mano Menezes lamentou o pouco aproveitamento do Corinthians quando teve chances de ampliar o placar e reconheceu o "sufoco" imposto pelo time carioca após o empate por 2 a 2.

AE, Agencia Estado

21 de maio de 2009 | 00h51

Jogando pelo empate, a equipe paulista abriu 2 a 0 no placar, mas cedeu o empate no segundo tempo e correu o risco de sofrer a virada. O Fluminense ainda precisava marcar mais dois para obter a classificação. "Quando se enfrentam duas equipes grandes, a gente tem o nosso momento na partida, mas temos que ficar preparados para o momento do adversário", pregou Mano, se referindo ao equilíbrio do jogo.

O treinador lamentou as oportunidades desperdiçadas pelo seu time quando liderava o placar com folga. "Não aproveitamos tão bem o quanto poderíamos aproveitar. Tínhamos um espaço muito grande para contra-atacar e não o fizemos", destacou.

"Não conseguimos segurar a bola na frente. Nos tornamos um time defensivo. E não conseguimos pressionar o homem da bola. Tomamos o segundo gol. Mas acho que passamos bem sobre essa pressão, esse susto", reconheceu Mano, que reconheceu os méritos do rival. "Você não toma um sufoco porque desaprendeu a jogar. E sim porque o adversário está jogando melhor naquele momento".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.