Corinthians prevê dificuldades contra Fortaleza

Técnico Mano Menezes reforça marcação para o duelo desta quarta-feira pela Copa do Brasil

Vitor Marques, Jornal da Tarde

18 de março de 2008 | 19h41

Na primeira fase, uma passagem tranqüila e segura. Nesta quarta-feira, no entanto, o cenário para uma classificação antecipada é menos favorável. Após eliminar o Barras (PI), time da Série C do Brasileiro, em um jogo só, o Corinthians inicia a segunda fase da Copa do Brasil, contra o Fortaleza, futuro rival na Série B, admitindo um confronto de volta - o duelo terá transmissão do estadao.com.br. Essa, pelo menos, é a previsão do treinador corintiano Mano Menezes, que espera obter uma das vagas às oitavas-de-final com um pouco mais de dificuldade do que teve na abertura do torneio nacional. Veja também: Resultados e calendário "É um outro tipo de adversário, tem mais tradição e mais equipe. É um jogo diferente daquele de Goiânia", afirmou Mano Menezes, citando a partida em que o Corinthians goleou o Barras por 6 a 0 em um campo neutro - o Estádio Albertão, em Teresina, estava vetado pela CBF. O palco do duelo desta quarta-feira, a partir das 21h45, é o Castelão, casa do Fortaleza, que costuma lotar seu estádio em jogos contra equipes do eixo Rio-São Paulo. "Quem conhece o Fortaleza e o Castelão sabe que jogar lá é muito difícil", disse o volante Perdigão, adotando discurso cauteloso, a exemplo do técnico Mano Menezes. Pelo regulamento da Copa do Brasil, para eliminar os cearenses já no jogo desta quarta-feira, o Corinthians precisa vencer por uma diferença de dois gols. Mas, se for necessária a segunda partida contra o Fortaleza, ela será realizada no dia 3 de abril, no Morumbi.  Vários fatores indicam que o Corinthians irá atuar de uma maneira mais precavida no jogo desta quarta-feira. O primeiro deles é o grande número de desfalques da equipe corintiana: no total, são nove jogadores, contando aqueles que se recuperam de contusão há algum tempo. As ausências mais sentidas serão as do zagueiro Chicão, que, assim como o meia Héverton, cumpre suspensão, e FortalezaTiago Cardoso; Preto, Juninho (Victor) e Márcio Azevedo; Walter, Simão, Erandir, Leandro e Lúcio; Rômulo e RogerinhoTécnico: Heriberto CunhaCorinthiansFelipe; William, Fábio Ferreira e Carlão; Carlos Alberto, Perdigão, Fabinho, Lulinha e André Santos; Dentinho e HerreraTécnico: Mano MenezesÁrbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)Estádio: CastelãoHorário: 21h45Rádio: Radio Eldorado/ESPN AM - 700 kHzTV: Globo e Bandeirantesa do meia Diogo Rincón, que sofreu uma entorse no joelho direito - segundo o clube, o jogador precisará de, pelo menos, dez dias de recuperação. A formação tática do Corinthians também dá sinais de que o time terá uma postura mais defensiva, preocupado primeiramente em não tomar gols. Mano Menezes abandonou o esquema que vinha utilizando no Paulistão, com dois meias, e optou por um homem só na criação. Assim, em meio à tantos desfalques, Lulinha ganhou uma nova chance para ocupar essa função. Em contrapartida, a equipe entrará em campo com mais um zagueiro. Fábio Ferreira deve atuar pela primeira vez sob o comando de Mano Menezes, fazendo dupla com William e Carlão. "Evitar o jogo de volta não é obrigação como foi da última vez. Não haverá facilidade", explicou o treinador do Corinthians. BOM MOMENTOSegundo Mano Menezes, a boa campanha no Paulistão - está em quarto lugar - pode ajudar o time do Corinthians na Copa do Brasil. "Os resultados positivos dão confiança. Isso é importante em um campeonato com sistema mata-mata. Se você não está confiante, não passa", admitiu o treinador. Ele, no entanto, não considera o duelo desta quarta-feira como o mais importante do ano até agora para o Corinthians. "É mais um desafio. Não podemos desmerecer os adversários do Campeonato Paulista", disse Mano Menezes.

Tudo o que sabemos sobre:
Copa do BrasilCorinthiansFortaleza

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.