Corinthians prioriza a Libertadores

Passada a ameaça ao bom clima que cerca o Corinthians desde o primeiro semestre do ano passado ? nada como uma goleada ?, a comissão técnica decidiu aposentar o discurso de que vai encarar o Campeonato Brasileiro ?com a mesma atenção? que dá à Libertadores e pôr os pés no chão. Agora que o clube se concentra para entrar no momento mais delicado da temporada, com o início dos mata-matas da competição continental, está definido: a Taça Libertadores da América é prioridade absoluta no Parque São Jorge.A decisão ficou ainda mais convicta depois da vitória nesta quinta-feira do The Strongest (Bolívia) sobre o Cruz Azul (México) por 2 a 1. O resultado garantiu aos brasileiros a liderança definitiva do Grupo 8. Resta saber quem vai acompanhá-los. Os três clubes estão com seis pontosE o primeiro problema que o técnico Geninho vai ter de enfrentar diante da nova política interna é definir se deve poupar alguns jogadores na partida contra os bolivianos, quarta-feira, em La Paz.Com esse quadro favorável, fica a pergunta: valeria a pena expor os jogadores titulares ao desgaste de atuar na altitude de La Paz (3.600 metros)? ?Vamos analisar direito quem se adaptou à altitude?, explicou Geninho, em referência ao jogo anterior com o Cruz Azul, nos 2.300 metros da Cidade do México. ?Depois, veremos o que é melhor.?Se depender dos jogadores, é bom o treinador estudar alternativas. Para a maioria, a opção de poupá-los é bem-vinda. ?É um assunto que podemos pensar com carinho. Porém, é coisa para o Geninho definir?, afirmou o zagueiro e capitão Fábio Luciano. O atacante Gil, o que mais sentiu os efeitos do ar rarefeito na semana passada, na derrota por 3 a 0 no jogo no México, concorda com o companheiro. ?Já estamos com a classificação assegurada e poderíamos nos dar uma regalia neste momento.? Tudo isso sem contar que o Corinthians embarca amanhã para Santa Catarina, onde enfrenta o Figueirense no domingo. Ou seja, viagem sobre viagem.Prejuízo? - Um dos assuntos comentados pela diretoria corintiana ontem teve como foco, os gastos do clube em algumas partidas da Libertadores. Contra o Fénix, por exemplo, a arrecadação total foi de R$ 150.055,00. Dessa quantia, sobraram R$ 38.748,72 para o Corinthians. O resto serviu para cobrir despesas gerais, como aluguel do Pacaembu (R$ 22.508,25), 10% para a Conmebol (R$ 15.005,50), entre outras.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.