Corinthians quer acerta dívida com Nilmar até terça

Sanchez fala em colocar as dívidas do clube em dia; prioridade é resolver a pendência com o jogador

Fabio Hecico, do Estadão,

27 de outubro de 2007 | 12h03

Andrés Sanchez, presidente do Corinthians, assumiu com a promessa de colocar as dívidas do clube "em pratos limpos". A primeira oportunidade de mostrar a firmeza de propósitos está marcada para terça-feira. Nesse dia, segundo o dirigente, será quitada dívida com o Lyon a respeito do empréstimo de Nilmar ( 6,5 milhões). "À vista", promete o cartola. A pendenga se arrasta há quase dois anos e o clube francês teve de entrar na Fifa para obter o pagamento.   "Poderíamos recorrer, mas depois perderíamos e teríamos de pagar do mesmo jeito. Até terça-feira faremos o acerto", disse Andrés. A quitação do débito forçará o clube a mexer numa parte do dinheiro da venda de Willian, negociado com o Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, por US$ 19 milhões e que serviria para o planejamento de 2008. "Daremos uma carta de crédito de  4 milhões pela venda do Carlos Alberto e pagaremos mais  2,5 milhões à vista."   O dirigente disse também estar perto de acerto com o ex-técnico Daniel Passarella. A Fifa determinou o pagamento de R$ 2,8 milhões pelo rompimento do contrato em 2005. O clube corre risco de ser punido.

Tudo o que sabemos sobre:
Brasileiro Série A

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.