Corinthians quer amistosos e reforços

O otimismo mudou de lado depois dá até certo ponto inesperada vitória do Fluminense sobre o Corinthians por 1 a 0 na última rodada do Grupo A da Copa dos Campeões. O resultado eliminou a equipe paulista, que agora tem de pensar em amistosos de preparação para o campeonato brasileiro e contratação de reforços. Para os jogadores do time carioca, a classificação foi a mostra de que o grupo tem brios e união suficiente para esquecer em campo a dramática situação financeira que o clube atravessa. Para o técnico Carlos Alberto Parreira, o grande mérito do adversário foi acertar a defesa, ao mesmo tempo dificultando o trabalho da marcação corintiana com um posicionamento mais recuado. "Outro problema sério foi a ausência do Deivid, que se contundiu. Com a saída dele perdemos nossa referência em velocidade e, como foi a primeira vez que ele ficou de fora o que se viu é a importância dele taticamente." Normalmente diplomático, o técnico desta vez não escondeu que deseja alguns reforços para o time, especialmente um zagueiro. "Mas acho que quem vier tem de ser de qualidade, para chegar e jogar no time", afirmou. Após a chegada a São Paulo, prevista para a tarde desta segunda-feira, a prioridade será a preparação para o Campeonato Brasileiro. "Certamente teremos de realizar dois ou três amistosos." Vampeta classificou o desempenho do time hoje como infeliz e afirmou que preferiria ter tido a oportunidade de participar da competição desde o início, o que foi impossível por causa de sua participação na Copa do Mundo. "Não gosto de pegar o bonde andando." O meia Ricardinho, que agora terá mais tempo e tranqüilidade para negociar uma transferência, acredita que a vitória do Fluminense foi determinada pela eficiência da finalização dos atacantes adversários. "Faltou definir as jogadas porque, principalmente no início do jogo, o time trabalhou bem a bola", lamentou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.