Corinthians quer ficar com André Luís

O Corinthians vai tentar um acordo com o Tenerife, da Espanha, para ficar definitivamente com o lateral-esquerdo André Luiz, cujo empréstimo vence no meio do ano. O valor do passe do jogador, cerca de US$ 6 milhões, é considerado muito alto pelos dirigentes, mas o bom futebol que ele vem apresentando conquistou o técnico Wanderley Luxemburgo, que hoje o considera um dos alicerces da equipe. O jogador, revelado no São Paulo, vem atuando tanto na lateral como no meio-de-campo. Entusiasmado com seu desempenho, Luxemburgo até sugeriu que André Luiz fosse convocado pela seleção brasileira. Por isso, o vice-presidente de Futebol , Antonio Roque Citadini, adiantou que vai tentar uma composição com a equipe espanhola para que o atleta seja contratado em definitivo. Alguns jogadores do atual grupo até poderiam ser incluídos em uma troca. "Temos todo o interesse em mantê-lo aqui depois do fim de seu contrato", admitiu Citadini. O diretor afirmou ainda que está tendo dificuldades para controlar o assédio de equipes européias sobre os atacantes Éwerthon e Gil, revelados no clube. "Recebo propostas todos os dias." Na opinião de Citadini, o clube deve manter os pés no chão e, mesmo com relação a André Luiz, não pode fazer loucuras. "Precisamos ter em mente que não é mais possível no futebol brasileiro gastar mais do que se arrecada." Descanso - Os jogadores que atuaram no sábado contra o Mogi Mirim tiveram folga hoje. Mesmo com a vitória por 3 a 0, Luxemburgo evitou falar sobre a classificação da equipe entre os quatro primeiros colocados que chegam às semifinais do Paulista. Atualmente, o time ocupa a oitava colocação, com 14 pontos, mas vem de uma sequência de quatro vitórias seguidas - três no Estadual e uma na Copa do Brasil. Mesmo com a recuperação, o treinador não demonstra euforia. "Temos de buscar a vitória a cada jogo." O time enfrentará, no sábado, a União Barbarense, em Santa Bárbara d?Oeste.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.