Corinthians quer mais carinho no Canindé para superar o Cruzeiro

Contra o líder, time espera contar com apoio da torcida, que vaiou os jogadores e o técnico

Vítor Marques, O Estado de S. Paulo

28 de maio de 2014 | 07h00

SÃO PAULO - O Corinthians enfrentará o Cruzeiro nesta quarta-feira, no Canindé, às 22h, desejando ser tratado com carinho por sua torcida. Mano Menezes até pediu aos torcedores que deixem de lado as vaias, ao menos durante a partida contra o líder do Campeonato Brasileiro.

 

"Queremos deixar claro que precisamos muito dele (torcedor), que seja compreensivo com as dificuldades que tenhamos no jogo, o que é normal diante de um adversário como é o Cruzeiro."

O apelo de Mano faz sentido porque, antes de golear o Sport por 4 a 1, o Corinthians disputou duas partidas seguidas em casa e se deu muito mal: derrota por 1 a 0 para o Figueirense, na inauguração do Itaquerão, e empate por 1 a 1 com o Atlético-PR, no Canindé.

 

O tropeço diante da equipe paranaense deu início a uma crise entre a torcida e o time. No intervalo do jogo, que àquela altura estava empatado por 0 a 0, os jogadores desceram para o vestiário ouvindo vaias e xingamentos da torcida. No fim da partida, as críticas foram dirigidas a Mano Menezes.

"Só teremos chance de construir uma vitória se o torcedor estiver do nosso lado e se nos apoiar exatamente nos momentos mais difíceis, e essa sempre foi a característica do torcedor do Corinthians", comentou o treinador corintiano.

 

O jogo desta quarta vai mostrar exatamente qual é a ambição do Corinthians no campeonato. O time tem 12 pontos, quatro atrás do Cruzeiro, equipe que está se consolidando como a maior favorita ao título.

 

"A vitória será importante porque vai nos manter no grupo dos quatro primeiros, ou próximos dele", falou Mano, que considera o time mineiro o maior candidato ao título, mas não um esquadrão invencível. "Manteve a base do ano passado quase na sua totalidade, a equipe que foi campeã com folga e méritos. Estão bem entrosados. Essa é a dificuldade de enfrentá-los como equipe, mas ela não é imbatível e temos de encontrar soluções com aquilo que pensamos para o jogo."

 

As soluções a que Mano se refere passam pela chance de escalar um time quase igual ao que bateu o Sport. A única mudança será a saída do goleiro Cássio - lesionado, ele dá lugar a Walter.

 

Mano celebra a boa fase de Guerrero, que voltou a jogar bem e encontrou em Romarinho seu melhor parceiro. Isso ficou claro no jogo em Recife. Com Romarinho no lugar de Renato Augusto, o Corinthians foi um time mais veloz e objetivo.

 

O Cruzeiro não jogará fechado como o Figueirense, nem como o Atlético-PR. E a chave do jogo, de acordo com Mano, é aproveitar os espaços oferecidos pelo adversário. "O Cruzeiro joga da mesma maneira dentro e fora de casa, ora mais adiantado, ora mais retraído para o contra-ataque.É uma equipe que joga mais, temos de ter cuidado na marcação, mas teremos espaço para jogar."

 

Petros vai auxiliar Bruno Henrique e Ralf na marcação. Jadson será o único armador.

 

No Cruzeiro, o meia-atacante Ricardo Goulart vive boa fase. Ele marcou quatro gols nos últimos três jogos. E Marcelo Oliveira vai manter a dupla de frente formada por Dagoberto e Marcelo Moreno.

 

CORINTHIANS X CRUZEIRO

CORINTHIANS - Walter, Fagner, Gil, Cleber, Fábio Santos, Ralf, Bruno Henrique, Petros, Jadson, Romarinho, Guerrero. Técnico: Mano Menezes

CRUZEIRO - Fábio, Ceará, Léo, Bruno Rodrigo, Egídio, Henrique, W. Farias, Everton Ribeiro, Ricardo Goulart, Dagoberto, Marcelo Moreno. Técnico: Marcelo Oliveira

Árbitro: Dewson Fernando F. da Silva (PA). Local: Canindé, em São Paulo. Horário: 22h. Transmissão: Pay-per-view

Tudo o que sabemos sobre:
CorinthiansfutebolBrasileirão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.