Corinthians quer manter Gil no Parque

A situação do atacante Gil pode sofrer uma reviravolta, dias depois de ter sua permanência no Corinthians seriamente questionada. "Temos interesse que o Gil fique", garantiu Andres Sanchez, vice-presidente de Futebol do Corinthians. "Mas ele tem de querer permanecer no clube, também." O dirigente esclareceu que já teve duas reuniões com o empresário Gilmar Rinaldi, que administra a carreira do jogador, mas ainda não chegou a um acordo para a renovação do seu contrato, que termina dia 31 de dezembro. E negou que Gil tenha sido relegado a um segundo plano por ter reclamado dos privilégios do argentino Carlos Tevez. "O Gil nunca trouxe problemas para o Corinthians. Pelo contrário, sempre foi uma solução", disse Sanchez, que negou ter recebido qualquer proposta, do Brasil ou do futebol europeu, para negociar o atacante. REFORÇOS - De acordo com Andres Sanchez, os investimentos da MSI na montagem do elenco, especialmente para o Campeonato Brasileiro, ainda não terminaram. O dirigente afirmou que o Corinthians vai insistir para trazer o atacante Vágner Love. O único empecilho é a participação de seu clube, o CSKA, da Rússia, na Copa da Uefa - hoje, o time passou para as quartas-de-final do torneio, ao bater o Partizan Belgrado, por 2 a 0. Andres Sanchez também garantiu que apesar das sondagens de vários clubes da Europa, o volante Javier Mascherano, do River Plate, da Argentina - teria recebido proposta da Internazionale, da Itália -, vai se apresentar no Parque São Jorge em junho. "O mundo todo quer o Mascherano, mas ele será jogador do Corinthians", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.