Corinthians quer reação no Brasileiro contra Atlético-PR

O título da Recopa Sul-Americana, conquistado na última quarta-feira diante do São Paulo, renovou o fôlego do Corinthians para que o time inicie a sua recuperação no Campeonato Brasileiro a partir do jogo deste domingo, às 16 horas, contra o Atlético Paranaense, no estádio Durival de Britto, em Curitiba, pela oitava rodada.

RAPHAEL RAMOS, Agência Estado

21 de julho de 2013 | 08h48

Com apenas nove pontos em 21 disputados, a ordem de Tite é que o time não vacile mais no Nacional, sobretudo contra equipes que estão atrás na tabela de classificação, como o Atlético, atolado na zona do rebaixamento. O treinador quer colocar a equipe do bloco dos líderes já nas próximas rodadas porque se não for campeão da Copa do Brasil, o único caminho para garantir vaga na Copa Libertadores será terminar o Nacional pelo menos na quarta colocação.

"A nossa margem de erro ficou pequena e não é porque acabamos de ganhar um torneio que vamos relaxar ou fazer corpo mole. Nosso desafio é, depois de fazer um grande, como foi contra o São Paulo, repetir o desempenho no jogo seguinte", disse o goleiro Cássio.

A recuperação do Corinthians no Brasileirão passa necessariamente pela melhora do ataque. A equipe marcou apenas cinco gols até agora, índice inferior a times que estão na zona do rebaixamento. Embora Emerson, Guerrero e Romarinho tenham sido importantes nos dois jogos da Recopa, no Brasileirão o desempenho do trio ofensivo é muito ruim. E, para Tite, o problema da equipe não está na armação das jogadas.

Depois que Edenílson ganhou a vaga de Alessandro na lateral direita, por exemplo, a equipe ganhou uma nova alternativa ofensiva. O novo titular aparece com mais frequência no ataque e faz mais jogadas de linha de fundo. O treinador também tem elogiado bastante o volante Guilherme, que entrou bem no lugar de Paulinho, vendido para o Tottenham, e, além de marcar, chega bem ao ataque.

Para Tite, a causa da escassez de gols está na hora do arremate. Falta tranquilidade aos homens de frente na hora da conclusão. Desta vez, porém, não verá Emerson e Guerrero tentando melhorar o desempenho ofensivo. O treinador optou por poupar Emerson e Guerrero, hoje titulares do ataque, que sequer viajaram até a capital paranaense. Desgastados, eles não atuarão diante do Atlético-PR para evitar o risco de lesões. Já o volante Ralf não jogará por causa de dores na coxa direita e dará lugar a Maldonado.

Sem contar com o trio, Tite escalou Maldonado ao lado de Guilherme como dupla de volantes em um meio-campo que também terá Danilo e Renato Augusto. Já no ataque, Alexandre Pato receberá nova chance como titular e fará dupla com Romarinho. Desta forma, o time será escalado com uma formação um pouco menos ofensiva do que na última quarta-feira, quando Emerson, Guerrero e Romarinho formaram trio de ataque.

FRIO - Os meteorologistas indicam que uma massa de ar polar deve derrubar a temperatura em Curitiba neste domingo. A previsão é de 10ºC com pancadas de chuva na hora do jogo. Para Cássio, jogar no frio é o pior do cenários. Com chuva, a situação fica ainda mais complicada. "O goleiro, que normalmente fica mais parado do que os outros jogadores, tem de ficar se aquecendo o jogo inteiro. Sem contar que levar uma bolada no dedo no frio é bem complicado", disse.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoCorinthians

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.