Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians
Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

Corinthians quer repetir a história e usar o Palmeiras como divisor de águas

No Campeonato Paulista, gol de Jô garantiu o resultado positivo que é lembrado pelos corintianos como divisor de águas

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

02 Novembro 2017 | 07h00

No dia 22 de fevereiro, um desacreditado Corinthians recebeu o valioso elenco do Palmeiras em casa e derrotou o rival por 1 a 0, gol de , aos 41 minutos do segundo tempo. O resultado fez com que a equipe de Fábio Carille ganhasse confiança para engatar uma sequência de 34 jogos de invencibilidade e é lembrado até hoje como um divisor de águas para a boa campanha da equipe. A expectativa entre os corintianos é que a história se repita.

+ Jô é denunciado por agressão e pode desfalcar o Corinthians por até 12 jogos

A situação é diferente, mas não menos preocupante. Embora seja líder do Brasileiro, o Corinthians vive uma desconfiança geral e sabe que precisa de um bom resultado e com vitória convincente para se reerguer e caminhar rumo ao título. O Palmeiras, embora esteja cinco pontos de distância na classificação, demonstra um pouco mais de tranquilidade para a partida, justamente como aconteceu no início do ano.

Tratando a semana como decisiva, o Corinthians decidiu antecipar a concentração para sexta-feira, sendo que o comum é o encontro dos atletas ocorrer no sábado. Além disso, a diretoria deve confirmar ainda nesta quinta-feira que o treinamento de sábado ocorrerá na Arena Corinthians e terá os portões abertos para a torcida.

+ Diretoria garante Carille em 2018 no Corinthians: 'Trabalho a longo prazo'

Coincidentemente, o clube fez a mesma coisa antes daquele jogo de fevereiro. Os torcedores foram até a arena e fizeram uma bonita festa, como bandeiras, rojões e gritos de apoio aos atletas. Até a noite de quarta, tinham sido vendidos 43.500 ingressos para o clássico.

"Essa semana é motivação extra, com um trecho final de campeonato e diante de um grande rival. Toda a história já nos diz o que nos aguarda domingo. Desejamos que cada dia dessa semana tenha compromisso, responsabilidade e leveza para trabalhar. Eles sabem da importância e que se torna ainda maior porque estamos brigando por um título, que na minha opinião é o mais importante da temporada. A nossa expectativa é fazer um bom jogo, com lealdade e disputa na bola. E isso nosso elenco tem muito”, afirmou o gerente de futebol, Alessandro. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.