Corinthians quer ter novo treinador da equipe até dia 15

Corinthians quer ter novo treinador da equipe até dia 15

Tite é o preferido, mas Oswaldo Oliveira e Vanderlei Luxemburgo têm chance; valor do salário é ponto importante para decisão

Vítor Marques, O Estado de S. Paulo

03 de dezembro de 2014 | 07h00

O presidente Mário Gobbi iniciou as conversas com os candidatos da situação e da oposição à sua sucessão para ouvir opiniões sobre quem deve ser o próximo treinador do Corinthians. Mas a palavra final a respeito do sucessor de Mano Menezes será de Gobbi e seu grupo - encabeçado pelo ex-presidente Andrés Sanchez e pelo ex-diretor de futebol Roberto de Andrade, o candidato da situação.

A contratação do treinador deverá ser fechada no máximo até o dia 15. Tite, sem clube desde que deixou o Corinthians há um ano, ainda é o nome mais cotado para assumir o time na próxima temporada, segundo dirigentes do grupo da situação. Oswaldo de Oliveira, que também está desempregado, é outra opção.

O encontro que Gobbi teve com o candidato da oposição Paulo Garcia não levou a lugar nenhum sobre a escolha do novo treinador. Garcia, que lançou a candidatura ontem, disse que a escolha do técnico é uma incumbência do atual presidente.

“Assim como o Tite saiu e o Mano entrou, vão querer fazer agora com o Mano”, disse Garcia. “O próprio Mário (Gobbi) deu mais ou menos uma insinuação do que eu achava, eu não acho nada”, afirmou Garcia, que disse que Tite tem o “DNA” do Corinthians e Oswaldo de Oliveira e Vanderlei Luxemburgo seriam bons nomes para assumir a equipe em 2015.

Ilmar Schiavenato, candidato que se intitula como alternativo, não revelou quem ele gostaria que assumisse o time e criticou a indecisão da diretoria. “Só vão contratar um técnico porque o time conquistou a vaga na Libertadores. Se isso não tivesse acontecido, o cargo ficaria vago até as eleições (em fevereiro)”, afirmou.

O salário é uma questão relevante na escolha do treinador. Mano Menezes, que tem contrato até o fim do mês, recebe cerca de R$ 600 mil por mês. E reduzir os vencimentos de um futuro treinador é o único consenso entre a situação e oposição.

O salário de Tite é alto, embora ele ganhasse menos do que Mano quando deixou o clube ano passado. O que pode atrapalhar os planos do Corinthians é que o técnico também encabeça a lista de cotados para assumir o Internacional.

PLANEJAMENTO

O novo técnico vai assumir o time dia 7 de janeiro e comandar os trabalhos na pré-temporada que será feita nos Estados Unidos. O Corinthians já está classificado para a disputa da Libertadores. Falta definir se entra na fase preliminar ou na fase de grupos.

O destino será selado no sábado, quando enfrenta em casa o rebaixado Criciúma. É preciso vencer o jogo e torcer para o Internacional não derrotar o Figueirense em Florianópolis.

O único desfalque de Mano Menezes será o zagueiro Gil, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Nas demais posições o técnico vai ter força máxima. Anderson Martins deve voltar ao time e jogar na vaga de Gil.

Tudo o que sabemos sobre:
CorinthiansMário GobbiMano Menezes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.