Corinthians quer vitória no aniversário

No dia do aniversário do clube, cada um oferece o que pode. Alguns exageram, prometem o impossível ? caso do atacante Jô ?, outros, contidos, nem mudam o discurso. ?Temos de continuar com o nosso trabalho, porque só assim, apostando no empenho diário, podemos atingir nossos objetivos. Se o grupo mostrar o que sabe, temos boas chances de ter um bom resultado?, disse o técnico Tite, projetando com cautela como seria a partida entre sua equipe e o Atlético-MG nesta quarta-feira, no dia em que o Corinthians completa 94 anos de idade. O garoto Jô, aos 17, não pode ser acusado de desconhecer as regras do futebol, nem tampouco de ter problemas com a matemática. Sua declaração deve entrar na conta do excesso de entusiasmo: ?Nas próximas duas partidas temos de fazer, no mínimo, cinco pontos para ficarmos na área intermediária.? O cumprimento de tal promessa deixaria certamente felizes os corintianos, pena que a pontuação é impossível. Cada vitória vale três pontos e um empate, 1. De qualquer forma, vale o otimismo do jogador recém-empossado em uma das vagas do ataque titular. Ganhou a vaga de Marcelo Ramos dias antes do clássico contra o Palmeiras. Na partida de domingo, não só jogou bem como marcou o gol decisivo após falha do goleiro adversário, Sérgio. ?Acho que, depois da última vitória, podemos ser considerados favoritos contra o Atlético. Mas temos de mostrar isso em campo, senão não vale nada o favoritismo?, disse. Diminuindo o tom de empolgação ? e sempre faz isso ? o técnico Tite lembrou que o Palmeiras também comemoraria seu aniversário no clássico com o Corinthians, mas acabou derrotado. O time que inicia a partida terá algumas mudanças. Wendel e Valdson voltam e Rosinei, com a suspensão de Fabinho, ganha lugar no meio-de-campo. Na lateral-esquerda, fica Zé Carlos.

Agencia Estado,

31 Agosto 2004 | 20h24

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.