Rodrigo Coca / Agência Corinthians
Rodrigo Coca / Agência Corinthians

Corinthians reagiu rápido após tropeços com Mancini e crê em nova volta por cima

Equipe alvinegra ainda não acumulou duas derrotas seguidas sob o comando do treinador

Redação Estadão, Estadão Conteúdo

19 de janeiro de 2021 | 07h34

Desde a chegada de Vagner Mancini ao Corinthians, jamais o time perdeu duas vezes seguidas. O técnico sempre conseguiu buscar uma reação imediata e tentará repetir a dose na quinta-feira, diante do Sport, na Neo Química Arena, pela 31.ª rodada do Campeonato Brasileiro. A ordem é apagar a má impressão da goleada por 4 a 0 diante do Palmeiras e voltar aos trilhos na busca por uma vaga na próxima Copa Libertadores.

Foi a quarta derrota desta ainda breve passagem de Mancini pelo Corinthians. Curiosamente, a primeira como visitante. As outras três ocorreram no estádio do clube, com o time mostrando força já no jogo seguinte. Fábio Santos garantiu que o time tem tudo para reagir de imediato e pediu para que todos esqueçam a goleada sofrida no Allianz Parque. "Temos dois jogos seguidos em casa e tudo para voltar a subir na tabela na briga pela Libertadores", disse o lateral alvinegro. 

Além do resultado elástico diante do Palmeiras, Mancini já havia amargado outra goleada. Logo em sua estreia em Itaquera, foi derrotado por 5 a 1 diante do Flamengo. E o elenco respondeu com vitória na casa do Vasco.

Pela Copa do Brasil, o Corinthians levou 1 a 0 do América-MG. A redenção veio com outro 1 a 0, desta vez a favor, no então líder do Brasileirão Internacional. A outra derrota de Mancini ocorreu no duelo com o Atlético-MG, na época, também defendendo a ponta. Levou a virada, por 2 a 1.

Dali em diante, o time iniciou sua série de sete jogos sem derrotas que o colocou na briga pela Libertadores. Segurou o 0 a 0 com o Grêmio com dois a menos e depois venceu cinco de seis jogos. Caiu diante do Palmeiras nesta segunda-feira e aposta na recuperação diante do Sport.

Para o duelo desta quinta com os pernambucanos, o treinador não poderá repetir a escalação, como fez no clássico. O zagueiro Gil e o volante Gabriel terão de cumprir suspensão. Bruno Mendez deve entrar na zaga. No meio, Xavier larga na frente. Ramiro pode herdar a vaga de Cantillo por opção técnica.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.