Fábio Motta/Estadão
Fábio Motta/Estadão

Corinthians recebe o São Paulo no jogo de entrega da taça

Time do Morumbi desafia campeão brasileiro para se manter no G-4

Ciro Campos, Raphael Ramos, O Estado de S. Paulo

22 de novembro de 2015 | 07h00

Este domingo é dia de festa no Itaquerão. Pelo menos para o Corinthians. Depois de conquistar o título brasileiro com três rodadas de antecedência na última quinta-feira, em São Januário, o clube receberá a taça de campeão da CBF e poderá comemorar junto com a sua torcida, que quebrará o recorde de público do estádio – 44.500 ingressos foram vendidos, superando a marca anterior, que era de 43.688 na partida contra o Coritiba dia 6.

Se para o Corinthians o clima é de festa, o São Paulo encara o clássico, às 17h, como decisivo na briga por uma vaga na Libertadores. A equipe voltou ao G-4 na última rodada e luta para se manter na zona de classificação para o torneio nos três jogos finais do campeonato.

Desde quando o Corinthians disparou na liderança, nas contas de boa parte da torcida a previsão era que o título fosse conquistado neste domingo. Por isso, a procura por ingressos foi tão grande. As entradas colocadas à venda pela internet para sócios do Fiel Torcedor se esgotaram em apenas 15 minutos.

O bom rendimento da equipe, no entanto, fez com que o time se sagrasse campeão uma rodada antes, contra o Vasco, diante de 2 mil corintianos que foram a São Januário. Curiosamente, o título foi garantido com a ajuda do São Paulo, que bateu o Atlético-MG no Morumbi, por 4 a 2. Assim, mesmo em caso de derrota no Rio, o Corinthians já seria campeão. A conquista, inclusive, foi confirmada antes do fim do jogo, aos 39 minutos do segundo tempo.

O clássico deste domingo, então, passou a não ter mais nenhum valor para o Corinthians. O jogo será apenas festivo. A volta olímpica, que chegou a ser ensaiada na partida diante do Coritiba, na 34.ª rodada, enfim, poderá ser dada pelos jogadores. E com a taça nas mãos.

A diretoria preparou o estádio para a festa, mas a comemoração oficial está agendada para o dia 6 de dezembro, quando o Corinthians recebe o Avaí no Itaquerão pela última rodada do Nacional. No estacionamento externo do estádio, localizado no setor Oeste, haverá um show com a presença dos jogadores e do técnico Tite.

Com a cabeça já em 2016, o Corinthians não terá neste domingo os seus principais jogadores. O zagueiro Gil, o volante Elias e o meia Renato Augusto serão poupados. O trio, titular da seleção brasileira na vitória por 3 a o sobre o Peru, na terça-feira, também começou jogando na quinta-feira diante do Vasco. Para evitar lesões provocadas pelo desgaste físico, os jogadores ficarão fora do clássico.

Depois do jogo, a comissão técnica definirá a programação de férias do elenco. É possível que alguns jogadores ganhem o descanso antecipado.

RENOVADO

O clima do São Paulo é de otimismo. A boa vitória sobre o vice-líder Atlético-MG no primeiro jogo depois da saída do técnico Doriva deixou o elenco confiante para os três jogos restantes. A possibilidade de salvar o ano conturbado com a conquista de vaga na Copa Libertadores ficou mais palpável depois do retorno ao G-4.

"Estamos em busca da Libertadores. Ainda tem times colados no São Paulo na tabela. A importância de ganhar esse jogo é imensa", afirmou o técnico interino Milton Cruz.

O elenco evitou falar do clima de festa do rival, mas sabe que o Corinthians é o último adversário temido no ano e, por isso, sair vitorioso significa um passo importante para confirmar a vaga. Na sequência o São Paulo encara dois adversários que lutam contra o rebaixamento, o Figueirense no Morumbi e o Goiás fora de casa.

A equipe ainda não deve ter Rogério Ceni em campo. O goleiro não se recuperou da ruptura no ligamento tíbio-fibular do pé direito. Dênis será mantido na posição.

Com Alexandre Pato fora por questões contratuais, Rogério deve ser a aposta do treinador. O atacante se destacou na vitória sobre o Atlético-MG e por ter as mesmas características do titular, como a velocidade e a jogada pelas pontas, ganha preferência. Apesar dos dois gols na quinta-feira, a tendência é Alan Kardec ficar no banco e entrar só no segundo tempo.

FICHA TÉCNICA

CORINTHIANS X SÃO PAULO

CORINTHIANS: Cássio; Edílson, Felipe, Edu Dracena e Guilherme Arana; Ralf, Rodriguinho, Danilo, Jadson e Malcom; Vágner Love. Técnico: Tite.

SÃO PAULO: Dênis; Bruno, Rodrigo Caio, Lucão e Carlinhos; Hudson e Thiago Mendes; Ganso, Michel Bastos e Rogério; Luis Fabiano. Técnico: Milton Cruz.

Juiz: Péricles Bassols (RJ)

Local: Itaquerão

Horário: 17h

Transmissão: Globo e Band

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.