André Lessa/AE
André Lessa/AE

Corinthians reduziu ingressos do Santos por segurança

Andrés Sanchez diz que tobogã não ficou com adversário após pedido da PM e do Ministério Público Federal

Marcel Rizzo, Agencia Estado

20 de março de 2009 | 20h28

SÃO PAULO - O presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, contou nesta sexta-feira que pediu desculpas ao presidente do Santos, Marcelo Teixeira, por ter disponibilizado aos torcedores santistas somente 6%, ou 2,1 mil ingressos, da carga total à venda para o clássico de domingo, no Pacaembu. Ele confirmou que a medida foi tomada depois de pedido da Polícia Militar e do Ministério Público Federal, por questões de segurança.

Veja também:

linkRonaldo e Dentinho no ataque do Corinthians contra o Santos

tabela Campeonato Paulista - Tabela e resultados

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

"Eu queria dar o tobogã ao Santos. Mas a PM e o Ministério Público não acharam condizente. Eu pedi desculpas ao Marcelo Teixeira por isso. E espero que o próximo Corinthians e Santos seja em um estádio maior, talvez no interior, para dividir o campo", afirmou Andrés Sanchez.

O presidente do Corinthians foi criticado nesta semana pelo presidente do São Paulo, Juvenal Juvêncio, que chegou a exigir pedido de desculpa, já que o dirigente corintiano havia questionado os 10% que o São Paulo reservou à torcida corintiana no clássico no Morumbi.

"Ele fez pior com o Santos", disse Juvenal Juvêncio. "Se eu erro, eu peço desculpa. Pode ser até ao São Paulo. Na época, não reclamei da quantidade de ingresso, mas sim de não ter sido avisado pelo Juvenal, com quem sempre falava", rebateu Andrés Sanchez.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.