Bê Caviquioli/Futura Press
Bê Caviquioli/Futura Press

Corinthians reserva amplia série invicta, mas cede empate

Igualdade em 2 a 2 com o XV de Piracicaba vem em atuação regular

RAPHAEL RAMOS, O Estado de S. Paulo

09 de abril de 2015 | 00h33

Os reservas do Corinthians não apresentaram um bom futebol, nesta quarta-feira à noite, diante do XV, em Piracicaba, mas jogaram o suficiente para empatar por 2 a 2 e aumentar a série invicta da equipe para 23 jogos. O time alvinegro avança para as quartas de final com a melhor campanha do Campeonato Paulista (enfrenta a Ponte Preta), mas devido ao resultado desta quarta não garantiu a vantagem de sempre decidir em casa até a final se chegar à decisão.

O desempenho da equipe foi bastante irregular desde o início. Como ainda buscava vaga nas quartas de final (o que acabou conseguindo), o XV começou o jogo mais acelerado, enquanto o Corinthians, sem entrosamento, demorou para se encontrar em campo.

O time do interior, no entanto, falhava na criação das jogadas. A partida era truncada, com muitas faltas, e as duas equipes não conseguiam criar chances claras de gol.

O XV só abriu o placar graças a uma falha geral da defesa do Corinthians. Aos 25, após cobrança de lateral de Éder Sciola, a bola sobrou para Henrique, que exigiu grande defesa de Walter. No rebote, Roni mandou para o fundo da rede.

O Corinthians não demorou para reagir. Com dificuldades para furar a defesa do XV, Bruno Henrique resolveu com um belo chute de fora da área aos 31. O volante recebeu na intermediária, driblou Renan Foguinho e soltou a bomba no canto esquerdo do goleiro.

A virada veio na sequência. Cinco minutos depois, Edilson cobrou escanteio pela direita, Yago desviou na primeira trave e Vagner Love, de cabeça, mandou para a rede.

O XV voltou para o segundo tempo cometendo os mesmos erros da etapa inicial. O time insistia nas jogadas pelo meio e era facilmente bloqueado pelo Corinthians, que apostava na velocidade de Malcom e Mendoza para tentar pegar a defesa do XV desprevenida.

O time alvinegro, no entanto, também não era eficiente no ataque. Vagner Love, que deveria ser referência ofensiva da equipe, saía muito da área para buscar a bola e era presa fácil para os seus marcadores.

O XV, em contrapartida, foi crescendo e chegou a acertar uma bola na trave com Chico aos 20 minutos. Faltava, porém, variação de jogadas à equipe, o que facilitava a vida do Corinthians. Mesmo sem fazer uma grande partida, o time alvinegro conseguia manter a vantagem.

Aos 30 minutos, Tite abdicou da velocidade de Malcom e Mendoza pelas beiradas do campo e substituiu a dupla por Ralf e Romero na tentativa de congestionar o meio-campo.

O empate do XV acabou vindo pelo alto. Aos 36 minutos, Paulinho apareceu nas costas de Edilson e cabeceou. Walter rebateu e a bola sobrou para o jogador do XV empatar.

FICHA TÉCNICA

XV DE PIRACICABA 2 X 2 CORINTHIANS

XV DE PIRACICABA - Roberto; Éder Sciola, Leonardo Luiz, Rodrigo e Fabiano; Renan Foguinho, Diego Silva (Chico), Tony e Paulinho; Roni (Daniel Bueno) e Henrique (Elias). Técnico: Toninho Cecílio.

CORINTHIANS - Walter; Edílson, Yago, Edu Dracena e Rodrigo Sam (Felipe); Cristian, Bruno Henrique, Petros, Malcom (Ralf) e Mendoza (Romero); Vagner Love. Técnico: Tite.

GOLS - Roni, aos 25, Bruno Henrique, aos 31, e Vagner Love, aos 36 minutos do 1º tempo; Paulinho, aos 36 do 2º tempo.

ÁRBITRO - Leonardo Ferreira Lima.

CARTÕES AMARELOS - Roni, Fabiano, Rodrigo Sam e Edu Dracena.

PÚBLICO - 14.153 pagantes.

RENDA - R$ 585.950,00.

LOCAL - Estádio Barão de Serra Negra, em Piracicaba.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.