Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians
Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians

Corinthians revela ter recusado oferta para emprestar Alexandre Pato

Proposta da Juventus consistia num empréstimo gratuito - italianos pagariam apenas o salário

Vitor Marques, Agência Estado

29 de janeiro de 2014 | 17h32

SÃO PAULO - O diretor de futebol do Corinthians, Ronaldo Ximenes, admitiu nesta quarta-feira que o clube recebeu uma sondagem na semana passada para negociar o atacante Alexandre Pato com a Juventus, da Itália. Seria um empréstimo gratuito de quatro meses, até o final da temporada europeia, mas a diretoria corintiana recusou a proposta.

"Não faz sentido emprestar o Alexandre Pato. Isso desvalorizaria o jogador. E para o clube, também não é interessante, mesmo deixando de pagar os salários por quatro meses", disse Ronaldo Ximenes, confirmando a informação sobre a sondagem feita pela Juventus, revelada inicialmente no blog do jornalista Ricardo Perrone.

Ao ser perguntado pela reportagem se o clube venderia o atacante caso chegasse uma boa proposta de compra, o diretor explicou que o assunto precisaria ser discutido com todas as partes. "Isso vale para qualquer jogador. Se, nesse caso, tivesse acontecido uma proposta pelo Pato, teria que sentar e conversar com jogador", avisou.

Pato foi comprado no começo do ano passado pelo Corinthians, que pagou 15 milhões de euros para tirá-lo do Milan - como parte do acordo feito na época, o jogador ficou com 40% dos direitos de uma possível futura venda. E ele ainda não conseguiu se firmar no clube, sem emplacar uma sequência como titular e recebendo críticas da torcida.

O clima, inclusive, não está muito bom para o atacante atualmente. No último sábado, ele foi titular e deixou o campo vaiado pela torcida durante a derrota para o São Bernardo no Pacaembu. Depois do jogo, Pato se defendeu dizendo que não jogava sozinho, o que provocou críticas do técnico Mano Menezes e até de companheiros no elenco corintiano.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCorinthiansAlexandre Pato

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.