Marcos Brindicci/Reuters
Marcos Brindicci/Reuters

Corinthians, Santos e Bragantino brigam por uma vaga de repescagem na Libertadores 2021

Quem tem mais chance de ir para a pré-Libertadores é o time de Vagner Mancini, de acordo com o matemático Tristão Garcia

Fábio Hecico, O Estado de S.Paulo

05 de fevereiro de 2021 | 09h00

Os jogos do meio de semana foram bons para Corinthians, Red Bull Bragantino e Santos seguirem sonhando em disputar a Libertadores de 2021. Os dois primeiros mostraram força ganhando em casa, e o time de Cuca buscou valioso ponto na visita ao Grêmio, duelo no qual perdia por 3 a 1. Os times ocupam 8.°, 9.° e 11.° lugares, respectivamente, e disputam vaga para a competição intercontinental. Athletico-PR, Ceará e Atlético-GO também estão na briga. Quem tem mais chance de buscar de ir para a pré-Libertadores é o Corinthians, de acordo com o matemático Tristão Garcia, do site Infobola. Para ele, o time de Itaquera tem 42% de chances de estar na fase prévia.

"Com a conquista da América pelo Palmeiras, o Brasil terá seis vagas diretas à Libertadores, mas para Corinthians, Bragantino e Santos, a disputa é apenas por vaga na fase prévia, que agora tem duas etapas e está muito mais difícil", afirma Tristão Garcia. Uma dessas vagas virá via Copa do Brasil, com o próprio Palmeiras disputando a final com o Grêmio, que só se garante com a taça. Caso o título seja paulista, os gaúchos terão de buscar classificação via Brasileirão. 

Vagner Mancini fez as contas para o Corinthians se garantir e fechou em 60 pontos. Tristão crê que com essa pontuação a classificação à Libertadores é garantida com folga. Para ele, o dono da oitava vaga pode se garantir com 58 pontos. "Foi bom ele estipular essa meta. Caso sua equipe some um empate em jogo que previa vencer, ainda assim chega à competição, pois somará 58 pontos."

Com cinco jogos por fazer, já que teve o confronto com o Santos adiado, o Corinthians precisará ganhar de rivais fortes fora de casa para alcançar sua meta. As visitas são duríssimas: o clássico, além de Flamengo, no Rio, e Internacional, em Porto Alegre. Em casa, enfrenta Athletico-PR e Vasco.

"Estamos numa fase decisiva do campeonato e agora é dar sequência para as cinco finais. Nossa meta é ir para a Libertadores e faremos de tudo para conseguir alcançar a meta", enfatiza o lateral-esquerdo Fábio Santos.

Embalado no ano, com somente uma derrota, o Red Bull Bragantino é outro rival que deixou a apreensão do rebaixamento para trás e voltou a sonhar alto. O problema é que tem apenas quatro jogos por fazer e teria de passar pela série com 100% de aproveitamento para bater os 58 pontos. Ganhando todas, chega aos 59 pontos. É do trio quem tem a menor porcentagem de ir à pré-Libertadores. São 14% e o empolgado Flamengo pela frente.

"Estamos com os pés no chão, nosso foco ainda é a Sul-Americana. Se for possível algo maior, aí vai ser um prêmio mais do que especial pra gente", enfatiza o técnico Maurício Barbieri. Mesmo discursando sobre Sul-Americana, chegar à Libertadores não seria nada de anormal tamanho o investimento do Red Bull Bragantino. Foram injetados acima de R$ 80 milhões para a composição do atual elenco. Um aporte de quem tinha grandes ambições no Brasileirão.

Nas contas de Tristão, o Santos conta com 23% de chances de retornar à Libertadores após o vice-campeonato do sábado, depois de ser superado pelo Palmeiras na decisão do Maracanã, por 1 a 0. Os santistas jogaram ainda abalados diante do Grêmio, no Sul, e, mesmo ficando com desvantagem de 3 a 1 e um homem a menos, com a expulsão de Sandry, mostraram poder de reação para buscar um ponto precioso. 

"Temos 46 pontos e faltam cinco jogos para buscar um objetivo. Não sei quantos pontos precisaremos para entrar no G-6, G-7 ou G-8, mas precisamos decidir jogo a jogo. Acredito piamente que temos condições de atingi-lo. Vamos lutar por isso todo minuto", esbanja confiança o técnico Cuca.

O time foi ultrapassado pelo Athletico-PR no número de vitórias, mas tem um jogo a menos em relação aos paranaenses e festejou que o rival não ganhou na rodada. Vencendo o jogo adiado com o Corinthians, ultrapassaria de uma só vez os rivais, o Athletico-PR e o Bragantino.

JOGOS DO CORINTHIANS

10/2 - Atlhetico-PR (casa)

14/2 - Flamengo (fora)

17/2 - Santos (fora)

21/2 - Vasco (casa)

25/2 - Internacional (fora)


JOGOS DO BRAGANTINO

7/2 - Flamengo (casa)

15/2 - Sport (fora)

21/2 - Goiás (fora)

25/2 Grêmio (casa)


JOGOS DO SANTOS

6/2 - Atlético-GO (fora)

13/2 - Coritiba (casa)

17/2 - Corinthians (casa)

21/2 - Fluminense (casa)

25/2 - Bahia (fora)

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.