Corinthians satisfeito com 2 títulos

As palmas dos torcedores corintianos presentes ao Estádio Martins Pereira, após o jogo, caíram como uma benção para os jogadores do Corinthians, que mesmo vencendo o Ituano, por 3 a 2, foram eliminados do Superpaulistão, nesta quarta-feira à noite. As férias parecem, agora, a maior conquista para o elenco, exausto após conquistar dois títulos importantes no primeiro semestre: o Torneio Rio-São Paulo e a Copa do Brasil. Mas a porta do vestiário do time foi aberta somente 25 minutos após o jogo. Quando elas foram liberadas, os jogadores estavam mais tranqüilos, conscientes de que tinham cumprido o dever de lutar até o fim. "Não faltou nada, simplesmente o Ituano também é um time de respeito", comentou o capitão Ricardinho, que marcou o terceiro gol, num lance de raciocínio rápido. "Percebi que eles estavam atrapalhados na formação da barreira. O juiz apitou e cobrei rápido", contou, confirmando a legalidade do lance que foi muito reclamado pelo time todo de Itu. Para o técnico-interino, Jairo Leal, o Corinthians foi eliminado "em cima do regulamento" porque esteve em iguais condições do adversário nos dois jogos. O volante Fabinho foi muito cumprimentado pelos dois gols marcados no primeiro tempo. Mas não escondia a tristeza pela desclassificação. "Estes gols saíram pela minha perseverança, porque nunca desanimei e vinha treinando muito as bolas demédia e longa distância." Desde que chegou ao Parque são Jorge, ano passado, Fabinho só tinha marcado dois gols. E nos últimos oito jogos, o Corinthians não tinha marcado gols durante o primeiro tempo. O atacante Gil, um dos destaques do time, achou que os dois títulos conquistados caíram na medida. "Acho que faltou pouco para garantir a vaga, mas não faltou luta de ninguém." Na opinião do lateral-esquerdo Kléber o time foi bem no primeirotempo, mas se atrapalhou com a mudança tática do Ituano na etapa final. "Infelizmente a gente demorou para se acertar no segundo tempo."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.