Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians
Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

Corinthians se apega à Fiel para reagir no clássico

Diretoria decide fazer treino aberto no sábado; todos os ingressos foram vendidos para o jogo de domingo

Gonçalo Junior, O Estado de S.Paulo

03 Novembro 2017 | 07h00

Depois dos protestos da torcida na semana passada, quando os muros do Parque São Jorge foram pichados com as frases “Acabou a paz” e “Ou joga por amor ou por terror”, a diretoria quer garantir o apoio ao time no clássico de domingo com o Palmeiras. Por isso, vai realizar um treino aberto neste sábado pela manhã, na Arena Corinthians. A entrada será gratuita.

Corinthians quer repetir história e usar Palmeiras como 'divisor de águas'

O objetivo é criar um clima positivo para que o time consiga conter a crise a partir do clássico de domingo com o Palmeiras. “Espero que a torcida nos apoie para irmos juntos buscar a vitória”, disse Cássio.

A realização do treino aberto foi definida nesta sexta-feira. Embora reconhecesse os benefícios psicológicos para o grupo, a diretoria avaliava os custos da atividade antes da decisão. Os jogadores irão se concentrar um dia antes do normal, e o treino será às 10h. A intenção é dar uma injeção de ânimo para o grupo, que está abalado com a queda de rendimento e aproximação dos rivais. No início do segundo turno, a diferença do líder para o Palmeiras era de 17 pontos; hoje, caiu para cinco.

Além disso, a diretoria quer melhorar a relação do clube com a torcida, apreensiva com os maus resultados. Na quarta-feira passada, líderes de uma torcida organizada se reuniram com jogadores e dirigentes no CT. No mesmo dia, o atacante Jô e o presidente Roberto de Andrade trataram o encontro com naturalidade, disseram que receberam apoio e negaram estarem pressionados.

Neste ano, o Corinthians fez dois treinos abertos para a torcida na Arena: o primeiro justamente na véspera de um confronto com o Palmeiras, pelo primeiro turno do Campeonato Paulista, e o outro antes do clássico contra o São Paulo, pelo segundo turno do Campeonato Brasileiro.

No domingo, o estádio estará lotado. Todos os 43,5 mil ingressos disponíveis para a partida encontram-se reservados no sistema, por meio da venda online. Não haverá venda nas bilheterias. Bilhetes reservados que não tiverem o pagamento confirmado podem retornar ao sistema, mas ficarão disponíveis apenas na internet.

Pelo terceiro ano consecutivo, o estádio alvinegro baterá a marca de 1 milhão de torcedores nos jogos do Corinthians em uma temporada. Em 30 partidas disputadas até o momento, a Arena Corinthians reuniu 989.716 torcedores. A média de é de 32.987 por jogo. Como o duelo entre Corinthians e Palmeiras já tem mais de 43 mil ingressos vendidos, a marca de 1 milhão será batida com folga.

O maior público do Corinthians na temporada foi obtido na final do Paulista, quando 46.017 espectadores viram a conquista de 2017 com o empate por 1 a 1 com a Ponte Preta.

PRESSÃO

O goleiro corintiano reconhece que o time da casa tem uma obrigação maior no clássico. “Os dois entram pressionados. Se pensar que jogamos em nossa casa, a cobrança é maior. Então acho que o Corinthians seja um pouco mais pressionado, mas nada de anormal de outras situações. Estamos vindo de derrota, precisamos nos reabilitar”, afirmou Cássio.

Na opinião do goleiro, o empate não é a primeira opção. “É difícil ficar pensando nisso, em segurar o empate. Sabemos que, com o empate, seguimos com cinco pontos de diferença, mas vamos buscar a vitória, estaremos em casa, com nossa torcida. Não vamos sair como loucos. É importante sair, mas com organização”, avalia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.