Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians<br>
Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Corinthians será denunciado por causa de escalação de Petros

Atleta teve seu contrato de empréstimo encerrado e na sequência assinou vínculo com o clube em um sábado, o que não é permitido

CIRO CAMPOS, Estadão Conteúdo

14 de outubro de 2014 | 12h57

A arrancada pretendida pelo Corinthians para chegar ao G-4 do Campeonato Brasileiro pode sofrer um duro golpe. A Procuradoria do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) confirmou neste terça-feira que vai oferecer denúncia contra o clube por escalação irregular do meia Petros no jogo contra o Coritiba, no Couto Pereira, no dia 3 de agosto. A punição prevista é da perda de quatro pontos na competição.

Segundo o STJD, a irregularidade ocorreu porque o jogador rescindiu o contrato de empréstimo com o Corinthians no dia 1º de agosto e já no dia seguinte assinou um outro vínculo com o mesmo clube. Porém, como sábado não é dia útil, não se pode registrar novos contratos. O jogador só foi escalado porque na própria sexta-feira o Boletim Informativo Diário (BID) da CBF publicou o seu nome, mesmo antes da assinatura formal do novo vínculo.

O caso foi enquadrado no artigo 2014 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que prevê punição para quem incluir na partida atletas em situação irregular. Como Petros teria a situação regularizada na segunda-feira após a partida, o STJD não pretende ampliar a punição para outras rodadas em que o meia esteve em campo.

Neste tipo de caso, o CBJD prevê que o clube seja punido com três pontos pela escalação irregular e mais o ponto conquistado na partida, que no caso foi apenas um - o jogo terminou empatado por 0 a 0, em Curitiba.

Antes de saber se será punido por causa da escalação de Petros naquele duelo válido pelo Brasileirão, o Corinthians terá pela frente o Atlético Mineiro, nesta quarta-feira, no Mineirão, pelo duelo de volta das quartas de final da Copa do Brasil.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCorinthiansPetros

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.