Corinthians só empata com o Vasco

O Corinthians tropeçou no Campeonato Brasileiro. Ficou no empate, 1 a 1, contra o Vasco, hoje à tarde, no Pacaembu, e perdeu a chance de abrir mais vantagem na liderança. A diferença em relação ao Inter, segundo colocado, que enfrenta o Paysandu amanhã, pode cair para seis pontos ? o time paulista chegou aos 71 pontos. De quebra, o técnico Antônio Lopes perdeu o seu principal armador. Com uma fratura na fíbula da perna direita, o meia será operado nesta segunda e desfalcará a equipe para o resto da temporada. Na quarta-feira, a equipe paulista vai a Belo Horizonte, onde enfrenta o Cruzeiro. O Vasco recebe o Atlético-PR. A festa estava armada para o Corinthians. Tudo indicava que o time conseguiria mais três pontos: o incentivo dos mais de 23 mil torcedores, o desespero do Vasco, que briga para não ser rebaixado, e a presença dos principais jogadores, Roger e Tevez, que não foram poupados por Lopes. E o começo corintiano até que animou a torcida. Logo aos quatro minutos, Nilmar cruzou da direita para Rosinei que, de cabeça, perdeu chance clara. Sinal de que o Corinthians não teria muito trabalho para conquistar mais uma vitória. A fragilidade da defesa vascaína também conspirava a favor. Em três saídas, os zagueiros do time carioca entregaram a bola nos pés dos adversários. Tevez aproveitou uma delas e, com a velha raça, foi para cima da zaga, que o parou com falta. Roger bateu, mas Roberto fez a defesa. O meia ainda arriscou um chute ao gol, mas não estava com sorte. A bola foi para fora, no último lance do jogador na partida. Aos 14 minutos, sofreu falta por trás do volante Amaral e deixou o campo com muitas dores, direto para a ambulância. A suspeita de fratura na fíbula da perna direita foi confirmada pelo departamento médico do Corinthians. Antônio Lopes ganhava um problema. Sem oprincipal armador, substituído por Carlos Alberto, ficaria mais difícil. O Vasco cresceu e Romário, aos 24, só não marcou o seu 20º gol em 24 jogos contra o Corinthians porque tentou completar de letra um cruzamento de William, embaixo do gol. Dois minutos depois, o Baixinho cruzou na cabeça de Morais, que tocou para fora. Foi o último lance de perigo de Romário, que não esteve em uma tarde feliz. O Corinthians respondeu com chute na trave de Tevez, depois de lançamento de Carlos Alberto. Mas foi o Vasco que abriu o placar. William deu um corte seco em Wescley e bateu, a bola tocu na zaga e sobrou para Claudemir, aos 37, calar o Pacaembu. No segundo tempo, o Corinthians voltou afoito. Errou muitos passes. O Vasco segurou o quanto pôde. Perdeu o zagueiro Fábio Braz, expulso. Mas Rosinei, depois do segundo amarelo, deixou os dois times com 10 jogadores. O Corinthians achou o gol em pênalti bobo de Luciano sobre Nilmar. Tevez não desperdiçou. Bobô ainda cabeceou uma bola no travessão. Mas não havia mais tempo. Em casa, o Corinthians atrapalhou a festa da torcida, perdeu um dos principais jogadores e dá a chance ao Inter de diminuir a diferença na briga pelo título.

Agencia Estado,

30 de outubro de 2005 | 18h04

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.