Corinthians só pensa nos pontos

O Corinthians entra em campo "dividido" e sem Tevez para a partida contra o Goiás, a última do primeiro turno do Campeonato Brasileiro. O jogo será neste domingo, às 16 horas, no Pacaembu. Uma parte do grupo adota o discurso de não dar muita importância ao título simbólico de campeão da primeira metade da competição, mesmo levando em consideração que Cruzeiro e Santos estavam nessa posição em 2003 e 2004 e posteriormente foram vitoriosos no Nacional. Outra acha que a conquista serve de estímulo para as partidas que virão. Consenso no time, apenas um: de que a partida será bem mais difícil do que na vitória por 2 a 0 desta semana, em Goiânia, pela Copa Sul-Americana."Para mim não tem essa de campeão do primeiro turno. A motivação para este jogo é conquistar pontos e eventualmente, tirar de alguém quando jogamos fora", diz Bittencourt. Para ele a tendência é de que o título brasileiro seja disputado até as últimas rodadas, de forma que todas as partidas podem ser decisivas. "Vai ser empolgante e, sendo assim, a nossa meta é conquistar os pontos em casa e fora dela roubar alguns dos adversários."O meia Roger, que passará a ser a principal referência do Corinthians com a ausência de Tevez, concorda com o treinador. "Em um campeonato de pontos corridos todo jogo tem a mesma importância e a partida contra o Goiás não vale para ser campeão do primeiro turno e sim por mais três pontos que podem nos dar o título." Já o lateral Ronny, que substituirá Gustavo Nery, suspenso, pensa um pouco diferente do meia e do treinador corintianos e acha bom que o time não perca status justo na virada do turno . "Como a gente é líder é bom continuarmos assim nessa rodada", diz o jogador.Bittencourt alerta, no entanto, o torcedor que deve lotar o Pacaembu para que não espere do Corinthians um desempenho semelhante ao do apresentado no Serra Dourada, quarta-feira, quando venceu por 2 a 0 com Tevez e dez reservas em campo. Até porque o Goiás é vice-líder do Brasileiro com 36 pontos, só dois a menos que o time do Parque São Jorge e com apenas uma vitória a menos. "É uma competição diferente, tudo vai ser diferente", declara o técnico. Ele acha que vencer o Goiás no Pacaembu vai ser muito mais difícil. "No primeiro jogo nós poupamos alguns jogadores e ficamos fechados lá atrás, esperando o contra-ataque. Agora eles vão complicar usando esse recurso contra a gente."No time titular corintiano, poucas mudanças na escalação. Sem Tevez, suspenso por três jogos por ofensas ao árbitro Anselmo da Costa na partida contra o São Caetano, o técnico deve substitui-lo pelo atacante Bobô, embora Bittencourt não o tenha confirmado na posição. Certa, além da presença de Ronny na lateral, é a confirmação de Fábio Costa no gol, apesar de o atleta ter deixado o treino mais cedo na sexta-feira para fazer exames.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.