Corinthians só quer pensar no Paraná

Clássico contra o São Paulo? Os jogadores do Corinthians não agüentam mais ouvir falar no rival antes da hora. Desde que a CBF remarcou o clássico contaminado pelo ex-árbitro Edílson Pereira de Carvalho e o escândalo da fabricação de resultados, o assunto virou tema central de todas as entrevistas. Nesta quinta-feira, Roger perdeu a paciência. ?Ninguém no Corinthians está preocupado com o São Paulo. Aqui é diferente. Não nos preocupamos com os rivais, mas incomodamos os outros. São Paulo, Paraná, Paysandu são todos iguais... Valem os mesmos três pontos e temos de passar por esses obstáculos?, disse. O discurso do meia soou como resposta às provocações do lado tricolor, principalmente do atacante Amoroso, que adora cutucar o Corinthians. Roger deixou bem claro que esse tipo de coisa não será capaz de tirar a equipe de Parque São Jorge dos trilhos. ?Fazem de tudo para tumultuar o ambiente aqui e não conseguem. Já temos um objetivo definido, que é o título. Então, não tem de escutar essas ladainhas. Entra por um ouvido e sai pelo outro?, afirmou o jogador. ?Acho que gostam de falar do Corinthians porque estamos lá na frente. Não ouço ninguém falar do São Caetano e outros times que estão no meio da tabela. Até porque a mídia ganha quando fala do Corinthians?. As palavras do meia foram endossadas por Hugo. Autor de um dos gols na vitória sobre o Pumas na quarta, o ?quebra-galho? de Antônio Lopes seguiu o mesmo tom. ?Podem falar o que quiserem, mas têm de buscar dentro de campo. Nossa meta já está traçada. Sabemos que falta pouco mais de um mês e meio para acabar tudo isso. Nós estamos tranqüilos?, ressaltou. A ordem de tirar o confronto com o São Paulo da cabeça e focar exclusivamente no Paraná foi passada pelo técnico Antônio Lopes. Por enquanto, o treinador nem dá bola para a partida que será reeditada na segunda-feira à noite, no Morumbi. A partida diante do Paraná é levada a sério de tal forma que o técnico já avisou que poderá escalar força máxima ? desde que os exames do fisiologista Renato Lotufo dêem sinal verde. ?O Paraná está bem colocado no campeonato e é uma grande equipe. Por isso, precisamos pensar somente no que faremos para o jogo de sábado?, garantiu Lopes. ?Tudo vai depender desse controle de desgaste de cada um. Se me disserem que estão bem, todo mundo joga?. O único treino com bola antes de o Corinthians encarar o Paraná será nesta sexta. Tudo para não forçar a barra. A recuperação começou logo após a partida com o Pumas, na quarta, ainda no vestiário do Pacaembu. Nesta quinta, treinaram apenas os jogadores que não atuaram os 90 minutos. O restante fez relaxamento nas banheiras de gelo e seguiu direto para a concentração. A preocupação maior é com os laterais e os homens de meio-de-campo, principalmente Rosinei e Marcelo Mattos, que, segundo Lopes, são os que sofrem mais com o desgaste das partidas. A única dúvida é o volante Bruno Octávio, que se recupera de entorse no tornozelo direito. Se não tiver condições, Fabrício segue como titular.

Agencia Estado,

20 de outubro de 2005 | 19h30

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.