Felipe Rau/Estadão
Felipe Rau/Estadão

Corinthians só venceu dois jogos na temporada por mais de um gol de diferença

Time de Fábio Carille perdeu a partida de ida contra a Chapecoense por 1 a 0 e precisa mostrar força ofensiva para avançar no tempo regulamentar

João Prata, O Estado de S.Paulo

24 de abril de 2019 | 11h30

O Corinthians disputou 26 jogos na temporada, com dez vitórias, dez empates e seis derrotas. Foram 28 gols marcados, média de 1,07 por partida, muito pouco para quem precisa vencer a Chapecoense por mais de um gol de diferença nesta quarta-feira, às 21h30, na arena em Itaquera pela quarta fase da Copa do Brasil.

O time de Fábio Carille perdeu por 1 a 0 no jogo de ida, em Chapecó, e precisa desse saldo  para garantir a classificação no tempo regulamentar às oitavas de final da Copa do Brasil. O problema é que a equipe paulista só conseguiu em duas oportunidades derrotar um adversário neste ano por essa diferença de gols.

A boa notícia é que ambas foram pela Copa do Brasil. A primeira vez foi 4 a 2 sobre o Avenida-RS, na arena em Itaquera, e a outra foi 3 a 1 em cima do Ceará, em Fortaleza. Fora esses dois placares, todas as outras vitórias foram por um gol de diferença, resultado que leva a decisão para os pênaltis.

Para piorar, o time alvinegro não contará com seus dois principais artilheiros da temporada em campo. Gustagol, que tem oito gols, e Danilo Avelar, com cinco, foram vetados pelo departamento médico.

PÊNALTIS

Se for para as penalidades, o Corinthians leva vantagem na teoria, pois conta com Cássio. O goleiro do time alvinegro tem 18 pênaltis defendidos pelo clube. Neste ano, pegou quatro, sendo dois contra o Racing, pela Copa Sul-Americana, e mais dois diante da Ferroviária.

A Chapecoense tem problemas em sua meta. O titular da temporada, João Ricardo, foi pego no doping e está suspenso. O clube então contratou Vagner para ser seu substituto. Antes mesmo de ser apresentado ele já entrou em campo em seu segundo jogo, contra o Corinthians, na semana passada, sofreu grave lesão no joelho direito e terá de passar por cirurgia. O reserva do reserva Tiepo será o titular.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.