Keine Andrade/AE
Keine Andrade/AE

Corinthians sofre para regularizar Defederico

Inscrições para o Campeonato Brasileiro terminam na próxima sexta; diretoria pressiona argentinos

AE, Agencia Estado

22 de setembro de 2009 | 20h05

A preocupação da diretoria corintiana com a demora do envio da liberação de Defederico pelos argentinos tem uma explicação: as inscrições para o Brasileirão terminam na sexta-feira. Se a documentação não chegar até lá, o jogador não poderá jogar nesta competição e só estrearia oficialmente em 2010.  

 

Veja também:

linkMeia Edno garante que não teme pressão no Corinthians

linkLesão de Chicão não é grave

linkPalmeiras x Corinthians será no interior

especialMASCOTES - Baixe o papel de parede do seu time

especialVisite o canal especial do Brasileirão

Brasileirão 2009 - lista Tabela | tabela Classificação

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

"Isso não vai acontecer. Estamos aguardando para as próximas horas esse envio", disse o diretor de futebol do Corinthians, Mário Gobbi, em entrevista nesta terça-feira. Segundo ele, Defederico se inscrito normalmente no Brasileirão, podendo estrear no clássico de domingo, contra o São Paulo, no Morumbi.

Foram dois os problemas para a demora. Primeiro, a Nike, que seria a fiadora do negócio, não topou dar uma carta garantindo o pagamento em caso de calote corintiano. O Corinthians, então, precisou pagar à vista os R$ 4 milhões, mas aí o dinheiro ficou bloqueado em um banco argentino porque o Huracán está em concordata.

O Huracán deve R$ 20 milhões e qualquer negociação que faz precisa do aval da Justiça. Até a tarde desta terça-feira, o juiz responsável por administrar o clube não havia assinado a liberação. "O problema, como todos sabem, não é do Corinthians. Tem a questão judicial que está prejudicando o andamento da liberação. Mas ele (Defederico) vai jogar o Brasileiro", disse Mário Gobbi.

O presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, cogitou viajar a Buenos Aires para tentar acelerar o processo, mas desistiu ao ouvir que de nada adiantaria. O caso está irritando o cartola.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.