Alex Silva/ Estadão
Alex Silva/ Estadão

Corinthians supera a Chapecoense e garante vaga às oitavas da Copa do Brasil

Time alvinegro fez ótima apresentação, bateu o adversário por 2 a 0 em Itaquera e avançou à próxima fase

João Prata, O Estado de S.Paulo

24 de abril de 2019 | 23h29

O Corinthians entrou em campo embalado pelo tricampeonato paulista e fez seu melhor jogo na temporada. Sem dar qualquer chance para a Chapecoense, venceu por 2 a 0 na arena em Itaquera e garantiu vaga para as oitavas de final da Copa do Brasil.

Por ter perdido o primeiro jogo por 1 a 0, o time de Fábio Carille precisava ir ao ataque e tratou de fazer isso desde o início. Boselli abriu o placar e encerrou jejum que já durava 14 jogos. Desde 24 de fevereiro que ele não marcava. Mateus Vital entrou no segundo tempo, fez seu primeiro gol em 2019 e garantiu a classificação para a próxima fase.

O Corinthians agora aguarda pelo sorteio do próximo adversário. O próximo compromisso será na estreia do Campeonato Brasileiro. No domingo, visita o Bahia na Arena Fonte Nova. Para a partida o time deverá contar com os retornos de Henrique, Danilo Avelar, Junior Urso e Gustagol, vetados pelo departamento médico do duelo pela Copa do Brasil. 

Gustagol, no entanto, talvez fique no banco de reservas porque Boselli fez uma ótima apresentação. Com um ritmo impressionante de jogo, o Corinthians encurralou o adversário e chegou ao primeiro gol logo aos 15 minutos. Ralf cruzou da direita, Boselli matou no peito, esperou o lateral Eduardo cair e mandou uma bomba para as redes.

A equipe de Carille buscava o ataque pelas laterais do campo, fazia triangulações e chegava com facilidade à meta do adversário. Os visitantes permaneciam fechados no campo de defesa. Fagner e Pedrinho de um lado, Carlos Augusto e Clayson do outro faziam grande jogo. 

Ramiro também estava mais presente no ataque e surpreendeu a zaga dos visitantes em duas infiltrações pelo meio. Sornoza trazia perigo nas bolas paradas e por pouco não ampliou em cobrança de falta que bateu na rede pelo lado de fora.

Apesar da superioridade, o goleiro Tiepo teve pouco trabalho. Faltava talvez arriscar mais chutes de fora da área e acertar o último passe. A Chapecoense ainda perdeu o veterano Elicarlos que lesionou a bacia e assustou só uma vez no primeiro tempo. Em um contra-ataque, Everaldo desviou de cabeça e Cássio fez a defesa.

Na etapa final, o Corinthians manteve o ritmo e por pouco não ampliou com Ralf, que recebeu de frente para o goleiro, mas chutou por cima. Também poderia ter ampliado se o árbitro tivesse marcado pênalti na bola que bateu na mão do Amaral dentro da área da Chapecoense.

Carille ainda queria botar o time mais para frente e colocou Vagner Love e Mateus Vital nas vagas de Ramiro e Pedrinho. Aos 25, Fagner fez grande jogada pela direita, cortou Bruno Pacheco, que foi parar nas placas de publicidade, e rolou para o meio da área. Vital bateu, a bola desviou na zaga e entrou: 2 a 0.

A partir daí o Corinthians recuou e voltou a ser o time dos outros jogos. Permaneceu fechado atrás e segurou a classificação. Nos acréscimos, Boselli sentiu a coxa e deixou o gramado.

FICHA TÉCNICA:

CORINTHIANS 2 X 0 CHAPECOENSE

CORINTHIANS - Cássio; Fagner (Michel Macedo), Manoel, Pedro Henrique e Carlos Augusto; Ralf, Ramiro (Vagner Love) e Sornoza; Pedrinho (Mateus Vital), Boselli e Clayson. Técnico: Fábio Carille.

CHAPECOENSE - Tiepo; Eduardo, Gum (Vini Locatelli), Douglas e Bruno Pacheco; Márcio Araújo, Elicarlos (Amaral), Gustavo Campanharo e Régis; Aylon (Bruno Silva) e Everaldo. Técnico: Ney Franco.

GOLS - Boselli, aos 15 minutos do primeiro tempo, e Mateus Vital, aos 25 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Daniel Nobre Bins (RS).

CARTÕES AMARELOS - Eduardo e Amaral (Chapecoense); Fagner e Boselli (Corinthians).

PÚBLICO - 33.582 pagantes

RENDA - R$ 1.269.891,50.

LOCAL - Arena Corinthians, em São Paulo.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.