Corinthians supera 'crise extracampo' para seguir vencendo

Sem dinheiro, clube até faz empréstimo com empresário de Mano Menezes para poder contratar jogadores

Martin Fernandez, O Estado de S. Paulo

21 de setembro de 2008 | 15h37

O Corinthians virou um time que não se abala. Durante a semana passada, assuntos extracampo voltaram a dominar o noticiário sobre o clube. O empresário de Mano Menezes, Carlos Leite, emprestou R$ 600 mil (sem juros) para o clube contratar os jogadores Eduardo Ramos e Wellington Saci - agenciados pelo próprio Leite.   Veja também: Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão   A divulgação da operação agitou o ambiente no clube. Oposição e antigos ídolos, como o ex-goleiro Ronaldo, bateram forte na diretoria, no presidente Andrés Sanchez e no técnico Mano Menezes. Houve acusações de privilégio aos jogadores agenciados por Carlos Leite - amplamente rechaçadas por Mano e pelos atletas.   Sábado à tarde, num Pacaembu lotado e encharcado, o time enfrentou seu primeiro teste após a turbulenta semana, que fez lembrar alguns momentos de 2007, quando as trapalhadas da antiga diretoria chamavam mais atenção do que o time em campo.   Contra a Ponte Preta, considerada por Mano Menezes uma das melhores equipes da Série B, o Corinthians jogou com autoridade. Sofreu alguns sustos no segundo tempo, é verdade, mas venceu por 3 a 0 e abriu ainda mais vantagem sobre os concorrentes. Pelas contas do treinador, agora faltam apenas 5 pontos para o aguardado retorno à elite do Campeonato Brasileiro.   "O ambiente mais sagrado que existe no futebol é o do vestiário", afirmou Mano, quando questionado se os problemas extracampo poderiam afetar o rendimento do time. "E eu sempre procuro trabalhar de forma correta o ambiente do vestiário. Porque assim fica mais fácil identificar os problemas e trabalhar para resolvê-los."   Mano sabe que, no ano passado, o Corinthians pagou em campo pelos problemas ocorridos fora dele. E garantiu que isso não vai acontecer enquanto ele estiver no comando da equipe. "Isso prova que nosso ambiente interno é verdadeiro, correto, transparente e leal." O vice-presidente de futebol, Mario Gobbi, aplaudiu a vitória sobre a Ponte. "Com mais uma semana dessas eu vou parar no cardiologista", afirmou o cartola.

Tudo o que sabemos sobre:
CorinthiansBrasileirão Série B

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.