Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians
Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians

Corinthians tem ao menos quatro dúvidas para enfrentar o Vasco

Carille fechou o treino e não deu pistas do time que entrará em campo no domingo, às 11h

Redação, O Estado de S.Paulo

27 de setembro de 2019 | 20h07

O técnico Fábio Carille fechou parte do treino nesta sexta-feira e não deu pistas do Corinthians que entrará em campo para enfrentar o Vasco no domingo, às 11h, na arena em Itaquera, pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Após voltar do Equador na quinta-feira, a assessoria de imprensa do clube informou que o treinador comandou uma atividade de bola parada. Por causa do cansaço da viagem e da suspensão de Vagner Love, o time tem ao menos quatro dúvidas para a partida do final de semana. 

Um provável Corinthians poderia ser escalado com: Cássio, Fagner, Manoel, Gil e Danilo Avelar; Ralf (Gabriel); Pedrinho, Ramiro (Júnior Urso), Sornoza (Mateus Vital) e Clayson; Boselli (Gustagol). Após a atividade, Danilo Avelar conversou com os jornalistas.

"Óbvio que estamos chateados, fica aquele gostinho de que em casa deixamos a desejar. Lá tivemos uma grande atuação com altitude, um dos times mais difíceis que já joguei contra. Pecamos em casa", avaliou. "Agora é mudar a página. A rodada (do Brasileiro) nos ajudou, temos que olhar a tabela e o nosso trabalho". 

Avelar acredita que o time ainda tem chances de brigar pelo título, apesar de estar 13 pontos atrás do líder Flamengo. "São 18 jogos. Temos que olhar todos como uma final, podemos chegar na frente. Ainda tem muito jogo pela frente. Óbvio que o time da ponta está numa sequência boa, mas temos de olhar nosso trabalho e pensar em pontuar todo jogo. Temos condições e vamos fazer por merecer”, projetou.

Sobre a partida ser realizada durante a manhã, Avelar minimizou o incômodo do horário - o time teve as partidas contra Internacional e Ceará também às 11h. "É sempre um ponto de interrogação o horário. Mas se tiver dificuldade, é para os dois", comentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.