Jardel da Costa/Futura Press
Jardel da Costa/Futura Press

Corinthians tem de superar desfalques em série dura no Brasileiro

Time pega Fluminense, Palmeiras e Grêmio sem peças importantes

O Estado de S. Paulo

31 de agosto de 2015 | 07h00

Time campeão não se forma com apenas 11 titulares, mas com um elenco forte. E a velha máxima do futebol terá de se comprovar nas próximas rodadas para o Corinthians. Com sequência dura no Brasileirão, a mesma na qual somou apenas um ponto no primeiro turno, a equipe terá de superar os desfalques para se manter no topo.

Diante de Fluminense, na quarta-feira, Palmeiras e Grêmio, na sequência, o técnico Tite não contará com o volante Elias, na seleção brasileira. Para piorar, diante dos cariocas o técnico ainda deve ficar sem o lateral-esquerdo Uendel, machucado, e perdeu o zagueiro Felipe, suspenso.

“É ruim (deixar o time) pelo momento bom que estou vivendo, mas vou perder esses jogos por um bem maior”, enfatiza Elias. “Claro, as coisas poderiam ter sido estudada e evitada, mas vou torcer para os companheiros manter o máximo de nossa força.”

Ralf, que substituiu Bruno Henrique, suspenso, em Chapecó, deve ser mantido, com a volta do titular agora para a posição de Elias, com um pouco mais de liberdade. Guilherme Arana deve pintar na esquerda e Edu Dracena é o substituto da defesa.

“Voltei bem e ajudei diante da Chapecoense. Sabemos da importância do Bruno (Henrique), só que a gente depende de todos e quem jogar vai dar conta do recado”, afirma Ralf, que terá a chance de recuperar o espaço perdido na equipe.

No primeiro turno, o Corinthians ficou no 0 a 0 com o Fluminense, no Maracanã, depois perdeu por 2 a 0 para o Palmeiras, em Itaquera (único tropeço em casa) e depois levou surra do Grêmio no Sul de 3 a 1. Agora, a ordem é melhorar bem esse desempenho para evitar a aproximação do Atlético-MG.

“A gente já conversou que temos de ser competitivos. Estamos no caminho certo, mas tem muita coisa para acontecer, são 17 rodadas e vamos procurar vencer os jogos importantes, como esse (da Chapecoense”, prega o atacante Vagner Love, agora menos pressionado após assumir a artilharia do time no Brasileirão entre os atacantes.

Love agora soma seis gols, diante de cinco de Luciano, e espera manter a boa fase. “Fico feliz de poder ter ajudado mais uma vez, vamos procurar dar sequência, estou trabalhando para que as coisas continuem acontecendo para eu pegar mais confiança e ajudar na busca dos três pontos.”

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoCorinthians

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.