Corinthians tem tabu em São Caetano

O Corinthians começa diante do São Caetano, amanhã, às 21h40, no Estádio Anacleto Campanella, em São Caetano, a caminhada pela classificação para as semifinais do Torneio Rio-São Paulo. Quinto colocado com 18 pontos, o time da capital, de acordo com os cálculos do técnico Carlos Alberto Parreira precisa ganhar pelo menos três dos cinco jogos que restam nesta fase. "Desperdiçar pontos agora seria um risco muito grande", adverte o treinador. Mas o Corinthians enfrenta vários adversários. Além da força do São Caetano, principalmernte quanto atua sem seu campo, a equipe do Parque São Jorge tem pela frente o tabu de nunca ter vencido o São Caetano. Nos três jogos que se enfrentaram, ao time do ABC venceu dois: 3 a 1, dia 27 de julho de 2000, no Anacleto Campanella, e 1 a 0, dia 11 de novembro de 2001, no Pacaembu. Houve um empate, 1 a 1, no dia 24 de fevereiro de 2001, em São Caetano, pelo Campeonato Paulista da temporada. Na disputa do ponto extra, como previa o regulamento da competição, o São Caetano venceu por 3 a 1. Parreira disse que não se trata de um grande tabu. "Pesaria muito se fosse um tabu de dez anos. De qualquer maneira é uma oportunidade para se acabar com isso." O Corinthians está também preocupado com as chuvas que tem caído no fim de tarde em São Paulo, causando transtorno na cidade. Por isso, a equipe se concentrou hoje em São Bernardo do Campo, próximo ao Anacleto Campanella, por precaução. O meia Ricardinho, que estava machucado, treinou hoje e garantiu a escalação. Enquanto o Corinthians decide seu futuro no Rio-São Paulo, a diretoria do clube e da Hicks Muse voltam a se reunir amanhã para dar seqüência à nova diretriz da parceria. John Civantos, da empresa norte-americana está em São Paulo para participar da reunião. A construção do estádio, cujas obras devem começar em abril dever ser um dos assuntos do encontro.

Agencia Estado,

19 Março 2002 | 18h01

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.