NILTON FUKUDA/ Estadão
NILTON FUKUDA/ Estadão

Corinthians teme perder Gustagol na janela do meio do ano

Diretoria propõe renovação de contrato, mas acha difícil segurar o artilheiro

Gonçalo Junior, O Estado de S.Paulo

22 de fevereiro de 2019 | 04h30

O Corinthians avalia que o assédio de clubes do exterior pela contratação do atacante Gustagol será intenso na próxima janela de transferências, no meio do ano. Fontes próximas à diretoria afirmam que não será fácil segurá-lo no meio do ano. Como precaução, o time contratou Vagner Love – o argentino Mauro Boselli já havia sido contratado. 

Alguns clubes já sondaram o autor de oito gols em 11 jogos. O Erzurumspor, da Turquia, tentou contratá-lo por empréstimo, condição que o Corinthians não aceitou. Também houve uma proposta de compra de um clube chinês, mas os valores foram considerados baixos.

Nesse contexto, a diretoria se apressou para renovar seu contrato. O atacante está perto de renovar o vínculo até dezembro de 2022. O contrato atual vai até 2020. Na última quarta-feira, o Corinthians apresentou uma proposta de renovação de contrato e aumento salarial para o jogador. Nesta quinta-feira, novo encontro foi positivo. Falta apenas a assinatura do novo vínculo. 

“É difícil acreditar em tudo que está acontecendo na minha vida. Trabalhei muito, depois que ouvi do presidente que eu voltaria, me agarrei nessa frase dele e trabalhei nas férias para voltar bem”, disse o atacante após vitória sobre o Avenida, por 4 a 2, em Itaquera. 

A fase do atacante tem sido tão boa que ele está ensaiando cobranças de falta. Quando o time perdia para o Avenida por 2 a 0, ele tentou uma cobrança, mas acertou a barreira. No rebote, quase marcou de primeira. “Estou indo bem nos treinos, por isso o Sornoza me deixou bater. Infelizmente peguei mal na bola”, lamentou o atacante citando o cobrador de faltas oficial do time. 

Reservas no domingo

O técnico Fábio Carille pode usar uma formação reserva diante do Botafogo, domingo, fora de casa, pelo Campeonato Paulista. No treino de ontem, os principais jogadores ficaram na parte interna do CT. O treinador deve poupar os titulares, pois o time tem jogo decisivo na semana que vem. Na quarta, jogo de volta da Copa Sul-Americana diante do Racing. No jogo de ida, empate por 1 a 1. O time de Carille precisa vencer fora de casa. Empate sem gols classifica o time argentino. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.