Corinthians tenta contratação de Diego Tardelli, que está no futebol chinês

Corinthians tenta contratação de Diego Tardelli, que está no futebol chinês

Centroavante tem contrato com o Shandong Luneng, da China, até dezembro

João Prata, O Estado de S.Paulo

22 de novembro de 2018 | 18h26

O Corinthians está negociando com o atacante Diego Tardelli, que tem contrato com o Shandong Luneng, da China, até dezembro. O jogador de 33 anos ainda está com futuro incerto no futebol e o clube alvinegro surge como uma das possibilidades.

A informação foi divulgada pelo Globoesporte.com e confirmada pelo Estado. E para que isso aconteça Tardelli terá que abrir mão do alto salário e, como costuma dizer o presidente Andrés Sanchez, aceitar receber algo mais condizente com o mercado brasileiro. "Não vou pagar R$ 700 mil, R$ 800 mil, R$ 1 milhão para jogador e depois deixar o Corinthians endividado", tem repetido o mandatário.

O atacante é sonho antigo do clube, mas nunca deu certo. Agora, a possibilidade é maior pois o jogador chegaria sem custos. O Corinthians arcaria apenas com salários e luvas. O problema é que Tardelli ainda desperta o interesse de outros clubes do futebol chinês, asiático e também no país, como o Atlético-MG, seu ex-clube.

O empresário de Tardelli, Giuliano Bertolucci, não respondeu às ligações do Estado, mas pessoas ligadas a ele confirmaram o interesse do Corinthians. Bertolucci é sócio do iraniano Kia Joorabchian, que se encontrou com Andrés em Londres na semana passada. 

Ao voltar de viagem o mandatário corintiano afirmou que tem um meia e um centroavante próximos de acerto. O atacante, segundo Andrés, chegaria para vestir a camisa 9 e jogar como titular. Tardelli poderia ser esse jogador.

O Corinthians tem atualmente no elenco três centroavantes, que pouco renderam na temporada: Roger, Jonathas e Matheus Matias. Tardelli chegou a ser cogitado no Corinthians na temporada passada, mas o alto salário esbarrou a negociação. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.