Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians
Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians

Corinthians tenta evitar que paciência vire lentidão contra o Bragantino

Equipe de Fábio Carille espera jogo de muita marcação nesta quinta-feira

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

21 de março de 2018 | 11h00

Desde o ano passado, o Corinthians tem dificuldades em jogos que precisa partir para o ataque. Contra o Bragantino, quinta-feira, às 20h, será uma dessas partidas e a situação fica ainda mais delicada pelo fato do time de Fábio Carille se atrapalhar quando enfrenta equipes de menor expressão. Para superar a adversidade, a ordem é ter paciência.

+ Reverter o resultado é algo inédito para Carille no Corinthians

+ Após renovar contrato, Warian acerto empréstimo com o Atlético-GO

Entretanto, existe uma preocupação da comissão técnica e dos jogadores de que a paciência se transforme em lentidão, como aconteceu algumas vezes nesta temporada. "Precisamos ser dinâmicos. A torcida faz uma pressão muito grande  e pedimos a força da torcida nessa decisão. Precisamos impor o nosso ritmo e não tentar lances forçados, que não vamos conseguir. Temos 90 minutos para ganhar o jogo", destacou o volante Gabriel. 

Com a derrota por 3 a 2 no primeiro jogo, o Corinthians precisa vencer por dois gols de diferença. Resultado positivo por um gol leva a decisão para os pênaltis. 

Após o jogo do último domingo, Carille criticou a equipe e disse que viu os jogadores desconcentrados. Os atletas, admitem que não conseguiram demonstrar o que se esperava, mas prometem uma nova postura nesta quinta-feira.

Enquanto isso, o Bragantino adota a tática do silêncio. O clube cancelou a entrevista coletiva que seria realizada na terça-feira e a assessoria de imprensa informou que nenhum treino será aberto e nem haverá entrevistas.

 

Tudo o que sabemos sobre:
CorinthiansFábio Carille

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.