Corinthians tenta livrar Marcelinho

A diretoria do Corinthians iniciou nesta quinta-feira uma "força tarefa" para tentar adiar o julgamento do meia Marcelinho Carioca. A Comissão Disciplinar da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) vai se reunir na próxima semana, no Rio, e deve incluir na pauta a expulsão do jogador na partida contra o Atlético-PR, pelas quartas-de-final da Copa do Brasil. Se for condenado, Marcelinho deverá cumprir suspensão de duas partidas, o que o impediria de disputar o segundo e decisivo jogo contra o Grêmio, dia 17, em São Paulo. Para o primeiro jogo, domingo, no estádio Olímpico, em Porto Alegre, ele estará em campo.O técnico Wanderley Luxemburgo não quis fazer comentários sobre a situação de Marcelinho. Nesta quinta-feira, durante a reapresentação da equipe após a vitória por 3 a 0 sobre a Ponte Preta, o treinador passou a receita para chegar ao bicampeonato da Copa do Brasil. "Precisamos jogar muito forte as duas partidas, independentemente do local", afirmou.Luxemburgo também fez questão de ressaltar um detalhe: não quer saber de lembranças do passado, ou seja, recordações de 1995, ano em que o Corinthians chegou ao título do torneio. "Não dá para o Marcelinho trazer aquele gol para agora. Precisamos esquecer jogos do passado e nos concentrar nessas duas partidas decisivas."Para o consultor-técnico do Corinthians, Valdir Joaquim de Morais, que esteve acompanhando o time gaúcho nos dois últimos jogos, o grande cuidado a ser tomado é com a marcação. "Eles têm uma pegada muito forte e uma boa obediência tática", observou.Preocupação - Quem não está muito satisfeito no Parque São Jorge é o lateral-esquerdo André Luiz. Embora se esforce para dizer que não está preocupado com sua situação contratual, o atleta não consegue esconder um certo aborrecimento com a indefinição sobre o seu futuro. "Nunca passei por uma situação como esta", lamentou. "Sempre renovei meus contratos rapidamente, sem desgaste." O passe de André está preso ao Tenerife, da Espanha, que pede US$ 4 milhões e dois "jogadores novos" para vendê-lo ao Corinthians. "Se não ficar aqui, garanto que não volto para um time pequeno da Europa. Estou cansado dessa história de ficar tendo de dar a volta por cima em todas as temporadas", avisou o jogador.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.