Evelson de Freitas/ Estadão
Evelson de Freitas/ Estadão

Corinthians tenta mostrar força mesmo sem torcida no Pacaembu

Campeão da Libertadores recebe o MIllonarios nesta quarta-feira, buscando sua primeira vitória

VÍTOR MARQUES, Agência Estado

27 de fevereiro de 2013 | 08h07

SÃO PAULO - O primeiro jogo em casa do atual campeão na Libertadores será disputado num anticlímax. Punido pela Conmebol, o Corinthians jogará com portões fechados diante do colombiano Millonarios, nesta quarta-feira, a partir das 22 horas, no Pacaembu. "Vamos sentir, podem ter certeza absoluta, vamos sentir (a falta da torcida)", admitiu o técnico Tite.

Proibir a entrada da torcida do Corinthians no jogo desta quarta-feira - e durante toda a competição - é uma decisão cautelar da Conmebol tomada após a morte do garoto Kevin Espada, torcedor do San José de apenas 14 anos, ocorrida há uma semana, em Oruro, na Bolívia. Ele foi atingido por um sinalizador naval disparado pela torcida corintiana.

Com a punição imposta pela Conmebol, cogitou-se internamente até a possibilidade de abandonar a competição, fato que a diretoria, agora, descarta. "Essa hipótese não existe, vamos brigar pelo bicampeonato dentro de campo, não vamos jogar a tolha", disse o diretor de futebol do clube, Roberto de Andrade.

Tite disse ainda que esta edição da Libertadores está mais triste e que não gostaria de ter passado por essa experiência - pela morte do jovem Kevin e por tudo que essa tragédia está provocando. "Ainda assim vale a pena disputá-la, mas temos de tirar lições, não gostaria que tivesse acontecido algo dessa gravidade", afirmou o treinador.

DENTRO DE CAMPO - Além da ausência da torcida, que costuma ser a arma mais forte do Corinthians no Pacaembu, o problema é que tecnicamente o time não vive bom momento. Está há cinco jogos sem vencer e a defesa passou a sofrer gols em demasia. Para completar, Emerson voltou a dar trabalho (chegou atrasado a dois treinos) e virou reserva.

Esse é o pior momento do Corinthians após o fracasso da eliminação contra o Tolima, ainda na fase preliminar da Libertadores de 2011. Imerso numa crise, mais fora que dentro de campo, o time está pressionado a derrotar o Millonarios nesta quarta-feira - em sua estreia no Grupo 5, no jogo marcado pela morte de Kevin, empatou com o San José na Bolívia.

A única boa notícia é que o astro Alexandre Pato, ao que tudo indica, está bem e fará mais um jogo como titular - ganhou a posição de Emerson. Outro reforço contratado nesta temporada, o meia Renato Augusto também conseguiu uma vaga no time, por causa da contusão muscular do atacante Jorge Henrique, e começa jogando nesta quarta-feira.

Tite reconheceu que ter o estádio vazio será um problema e ele mesmo terá de mobilizar os atletas, ainda abalados com esse momento delicado. Com a força da sua torcida, o Corinthians ganhou a Libertadores em 2012. Agora, jogar sem ela ao seu lado por toda a competição será o maior desafio desse time.

FICHA TÉCNICA

CORINTHIANS - Cássio; Alessandro, Gil, Paulo André e Fábio Santos; Ralf, Paulinho, Danilo e Renato Augusto; Alexandre Pato e Guerrero. Técnico: Tite.

MILLONARIOS - Luis Delgado; Ochoa, Pedro Franco, Ithurralde e Martínez; Robayo, Blanco, Otálvaro e Candelo; Rentería e Fredy Montero. Técnico: Hernán Torres.

Juiz: Néstor Pitana (ARG)

Local: Pacaembu

Horário: 22h

Transmissão: Globo, Fox Sports e SporTV

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCorinthiansLibertadores

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.