Corinthians tenta salvar Marcelinho

O Corinthians pretende entrar com recurso amanhã no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) da CBF para garantir a presença do meia Marcelinho Carioca na estréia da equipe na Copa dos Campeões contra o Coritiba, sábado, no Estádio Rei Pelé, em Maceió. Marcelinho foi suspenso por quatro partidas hoje pela 2.ª Comissão Disciplinar do STJD pela expulsão na partida contra o Atlético-PR, dia 17 de maio, no Pacaembu, pela Copa do Brasil. O jogador deveria ter sido julgado na semana passada, mas a reunião da comissão disciplinar foi adiada por causa do racionamento de energia. O procurador do STJF, Herman Seixal, afirmou que Marcelinho terá mesmo de cumprir a punição na competição seguinte organizada pela CBF, no caso a Copa dos Campeões. Mas o advogado do Corinthians, João Zanforlin, disse hoje que cabe recurso à punição do jogador. O campeão paulista vai usar como pretexto o artigo 204 do Código Brasileiro Disciplinar de Futebol (CBDF) que determina que o atleta terá de cumprir a punição no campeonato ou torneio que se verificou a infração, desde que o incidente não seja de muita gravidade. "Vamos tentar transformar a punição em multa, porque se trata de outra competição", disse Zanforlin. "Podemos ainda entrar com efeito suspensivo, porque a punição por três ou mais partidas de suspensão dá esse direito", ressaltou o advogado. O efeito suspensivo leva de 14 a 21 dias para ser julgado. Mas se a punição a Marcelinho for mantida, o jogador, que já cumpriu partida de suspensão, só voltaria ao time no segundo jogo das semifinais. O técnico Wanderley Luxemburgo recebe os jogadores amanhã pela manhã no Parque São Jorge na volta dos atletas aos treinos, depois da perda da Copa do Brasil, domingo, no Morumbi. Sem reforços, o treinador corre ainda o risco de não poder contar mais com André Luís, que deverá voltar para o Tenerife da Espanha.

Agencia Estado,

19 de junho de 2001 | 19h42

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.