Jorge Saenz/AP Photo
Jorge Saenz/AP Photo

Corinthians terá de acabar com série invicta do Guaraní no ano para seguir na Libertadores

Time paraguaio lidera a competição nacional e ainda não sofreu gols no torneio continental

João Prata, O Estado de S.Paulo

11 de fevereiro de 2020 | 04h30

O Corinthians terá de ser efetivo e jogar um futebol muito acima do apresentado nas últimas partidas se quiser seguir adiante na Copa Libertadores. Além de ter perdido o jogo de ida por 1 a 0, fora de casa, o time alvinegro enfrentará na quarta-feira, na arena em Itaquera, uma equipe embalada neste início de temporada.

O Guaraní, do Paraguai, vive ótimo momento. Bater o Corinthians em Assunção foi mais uma boa atuação da equipe que está invicta no ano. O time comandado pelo técnico argentino Gustavo Costas lidera o campeonato nacional, com dez pontos somados em quatro jogos. Foram três vitórias e um empate, com oito gols marcados e apenas três sofridos.

No sábado, pela quarta rodada do Paraguaio, o Guaraní derrotou o Olímpia por 4 a 2, com dois gols de Bobadilla e dois de Fernando Fernandez. Antes, bateu o 12 de Octubre por 3 a 1 e o Cerro Porteño por 1 a 0. Na primeira fase da Libertadores, o Guarani avançou com duas vitórias sem sofrer gols. Derrotou o San José, da Bolívia, fora, por 1 a 0, e depois goleou por 4 a 0, em Assunção.

 

No triunfo sobre o Corinthians na última quarta-feira, o time apresentou boa consistência defensiva, tanto é que não levou nenhum grande susto, e soube aproveitar a chance criada - o gol saiu de bola parada e cabeceio do volante Morel. Nas três vezes em que enfrentou o Corinthians (duas em 2015 e a deste ano), o time paraguaio não sofreu gols. 

No duelo desta quarta-feira, o Corinthians terá de ter paciência para buscar o gol, porque se vacilar no setor defensivo a situação pode se complicar ainda mais. Isso porque se o Guaraní fizer um, o time alvinegro terá de marcar três já que nesta fase da competição há a regra do gol fora de casa. 

O técnico Tiago Nunes ainda não confirmou a escalação para a partida de volta, mas Lucas Piton deve ficar com a vaga de Sidcley na lateral-esquerda e Pedrinho, que estava na seleção brasileira sub-23, substituirá Everaldo. 

O TIME

Depois de ter os treinos da segunda-feira cancelados por causa da chuva, a expectativa é que o elenco se reapresente nesta terça-feira para fazer o único treino antes do duelo pela Libertadores. O time provável para quarta-feira deverá ter: Cássio; Fagner, Gil, Pedro Henrique e Lucas Piton; Camacho, Cantillo e Luan; Pedrinho (Everaldo), Boselli e Janderson.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.