Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Corinthians terá de aguardar pelo menos 11 dias para ser campeão

Time visita o Vasco, dia 19, e pode levar o título até com derrota

Fábio Hecico, O Estado de S. Paulo

08 Novembro 2015 | 19h05

O Corinthians foi campeão em 2005 com derrota para o Goiás. Em 2011, soltou o grito após empate com o Palmeiras. Deu a volta olímpica após dois tropeços e, mais uma vez, pode comemorar uma conquista nos pontos corridos sem a necessidade de uma vitória. Depois de ver sua festa adiada neste domingo com um gol do Atlético-MG aos 44 do segundo (1 a 0 no Figueirense), os paulistas visitam o Vasco, em São Januário, dia 19 pelo hexacampeonato. Ganhando leva, empatando ou perdendo, precisa que os mineiros não passem pelo São Paulo. A chance de taça é grande.

São 11 pontos de vantagem na classificação restando quatro rodadas - 12 em disputa. Apenas uma tragédia tira o troféu do Parque São Jorge. O Atlético teria de ganhar seus quatro jogos e o Corinthians somar apenas um ponto. Complicado num campeonato tão equilibrado.

O confronto com o Vasco será em São Januário. Nele, uma vitória corintiana basta para a taça. Mas a missão não será das mais fáceis. Isso pelo fato de os cariocas estarem lutando contra o rebaixamento e necessitarem do triunfo para sonhar com a saída da zona de queda nesta 35ª rodada.

Acontece que no mesmo dia e horário, o Atlético-MG estará visitando o São Paulo, que necessita ganhar para ainda sonhar com o G-4. Hoje o Tricolor é o quinto, atrás do Santos. Ou seja, apesar de rival, o São Paulo não deve facilitar a vida dos mineiros e, caso some ponto, 'dará' o título ao Corinthians.

A ansiedade dos corintianos, visível durante esta semana, vai durar ao menos mais 11 dias. É que o Brasileirão vai parar por causa da data Fifa para os jogos da seleção brasileira nas Eliminatórias.

MATEMÁTICA DO TÍTULO

Vitória sobre o Vasco: Corinthians campeão

Empate ou derrota: Corinthians leva o título se o Atlético-MG não ganhar do São Paulo 

Mais conteúdo sobre:
futebol Corinthians Brasileirão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.