Corinthians terá teto salarial

O presidente do Corinthians, Alberto Dualib, resolveu tomar uma decisão radical para o futuro do clube: impor um teto salarial aos jogadores. Ele escolheu este caminho porque a patrocinadora, a Hicks Muse, decidiu investir menos em 2002. O novo treinador, provavelmente Oswaldo de Oliveira, terá de adaptar-se à essa realidade."Acabou aquela história de pagar R$ 200 mil, R$ 100 mil por mês. Acabou. Não vou pagar mais tanto dinheiro no próximo ano. Quem quiser se encaixar nessa nova maneira de trabalhar tudo bem. Quem não quiser, procure outro clube", avisa Dualib.Leia mais no Jornal da Tarde

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.