Stuart Tree/Divulgação
Stuart Tree/Divulgação

Corinthians termina pré-temporada com confronto histórico

Alvinegro enfrenta no próximo sábado inglês Corinthian-Casuals, seu 'embrião', em jogo recheado de história e significado para o clube

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

19 de janeiro de 2015 | 07h00

Encanador, policial, pedreiro, decorador, professores e vendedores. Está escalado parte do time de atletas amadores que chega neste domingo ao Brasil para enfrentar o poderoso Corinthians no próximo sábado, na moderna arena construída para a Copa do Mundo. Com 100 anos de atraso, o time paulista vai reencontrar o Corinthian-Casuals, equipe inglesa embrião do clube com a maior torcida de São Paulo.

Até o aguardado encontro, os visitantes terão cumprido uma extensa programação histórica e cultural para compreender a importância do futebol no Brasil e a participação dos ingleses nesse processo. O elenco vai fazer visitas ao memorial do Parque São Jorge, ao Museu do Charles Miller, conhecer também a sede do Fluminense e  passar pelo São Paulo Athletic Club, o primeiro time a se sagrar campeão paulista.

O jogo de sábado vale como encerramento da pré-temporada para a equipe do técnico Tite e para os ingleses, significa o fim de uma pendência que dura desde 1914. Na ocasião, o Corinthian-Casuals estava no Brasil para um novo confronto contra o xará brasileiro, mas dias antes cancelou a partida ao saber do início da Primeira Guerra Mundial. Muitos dos jogadores do clube morreram durante o conflito.

"Temos que nos orgulhar dessa história e da nossa ligação com o Corinthians. A nossa estadia vai compensar as longas horas de viagem com uma experiência que vale mais do que qualquer salário, mesmo para quem é amador, como nós", disse o diretor-comercial (e atacante nas horas vagas) Chris Watney. A ligação entre os clubes começou em 1910, quando um grupo de operários do Bom Retiro batizou o clube com o nome do time inglês que fazia excursão por São Paulo naquela época.

Sediado nos subúrbios de Londres, o Corinthian-Casuals joga na 8ª divisão da Inglaterra e com frequência recebe em seu humilde estádio torcedores do time paulista. A presença dessas visitas já ajuda os jogadores a compreender o fanatismo dos corintianos e nos últimos meses, o elenco passou a ter ainda mais contato sobre essa ligação com o Brasil, ao participarem de reuniões para conversar sobre o tema. "Sempre conto para o time o que vivi em 2001, quando visitei São Paulo. Os jogadores não acreditam no quanto fomos bem recebidos", contou Watney.

CONFRONTOS
A visita de 2001 foi o último encontro entre os dois Corinthians. Um jogo entre os ingleses e uma equipe sub-21 corintiana marcou a data. A partida mais marcante foi em 1988, diante de ex-jogadores do Corinthians Paulista. Sócrates atuou pelas duas equipes e uma foto do craque com a camisa rosa e marrom traz até hoje grande orgulho para os londrinos. Mas desde 1913 os dois clubes não se enfrentam com seus times principais.

Por isso, os ingleses desembarcaram em São Paulo com tamanha ansiedade para desfrutar da oportunidade de treinar e jogar nas instalações do Corinthians, como também para transmitir ao futebol brasileiro boas experiências. "Na última temporada tivemos no mesmo time um policial como companheiro de um jogador ex-presidiário. Dentro de campo, eles se ajudaram. É esse o espírito do Corinthian-Casuals", comentou o diretor.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.