Corinthians troca de preparador físico

A pedido de Tite, clube demitiu Eduardo Silva e contratou Fábio Mahseredjian

FÁBIO HECICO, Agência Estado

09 de setembro de 2011 | 17h51

Apesar de ocupar a liderança do Brasileirão, depois da boa vitória sobre o Flamengo na noite de quinta-feira, o Corinthians anunciou nesta sexta uma mudança importante na comissão técnica. O clube resolveu trocar o preparador físico, contratando Fábio Mahseredjian para substituir Eduardo Silva.

Fábio Mahseredjian estava no Inter desde 2008, mas pediu demissão nesta sexta-feira para acertar com o Corinthians, onde já trabalhou anteriormente. No clube gaúcho, ele tinha perdido espaço desde a contratação do técnico Dorival Júnior, que chegou junto com o preparador físico Celso de Rezende.

A contratação de Fábio Mahseredjian, que foi um dos preparadores físicos da seleção brasileira na Copa de 2010, era um pedido antigo do técnico Tite, que trabalhou com ele em outras oportunidades. Mas a diretoria corintiana só conseguiu fechar negócio agora, o que provocou a demissão de Eduardo Silva.

"Quando o Tite chegou (no segundo semestre do ano passado), já era um pedido antigo dele. Fizemos uma tentativa na época e não teve acordo. O Fábio é um profissional de alto nível e o Corinthians gosta de contar com profissionais de alto gabarito", disse o diretor de futebol do clube, Roberto de Andrade.

Apesar da demissão, o diretor do Corinthians elogiou o trabalho de Eduardo Silva e disse que a mudança está sendo feita só pela melhor "sinergia" de Fábio Mahseredjian com Tite. "Dudu é um grande profissional, mas, infelizmente, o clube não comporta dois profissionais da mesma estatura", afirmou.

O dirigente corintiano aproveitou a entrevista coletiva desta sexta-feira para também reafirmar que o atacante Emerson irá continuar no clube. O jogador tinha uma proposta milionária do Al Sadd, do Catar, mas o Corinthians não aceitou liberá-lo. "Ele vai cumprir o contrato", avisou Roberto de Andrade.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCorinthians

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.