Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Corinthians utiliza reservas e não passa de empate com o Ituano

Time pouco cria oportunidades e fica no 1 a 1 com o atual campeão paulista atuando fora de casa; Cristian marca primeiro gol em retorno

Raphael Ramos, O Estado de S. Paulo

22 de fevereiro de 2015 | 18h12

Os reservas do Corinthians não conseguiram mais do que um empate por 1 a 1 com o Ituano, neste domingo, em Itu. Sem entrosamento e ritmo de jogo, a equipe produziu muito pouco no ataque e não se impôs diante de um adversário frágil, que tem como principal ambição no Campeonato Paulista apenas continuar na Primeira Divisão.

Após três vitórias, o Alvinegro não tem mais 100% de aproveitamento no Estadual. Neste domingo, o único jogador que foi titular contra o São Paulo, quarta-feira, pela Libertadores, que começou jogando foi o goleiro Cássio. O atacante Guerrero, que estava suspenso no clássico, voltou ao time. O restante da equipe era formada somente por reservas.

Para piorar, aos 12, o Corinthians sofreu uma baixa. Em uma disputa de bola, Bruno Henrique caiu apoiando o cotovelo esquerdo no chão e ficou se retorcendo de dor. Substituído por Danilo, o volante foi levado para um hospital onde passou por um exame de raio X e foi constatada uma luxação no local. O jogador terá de imobilizar o cotovelo e o tempo de recuperação estimado é de um mês.

Com a saída de Bruno Henrique, Tite mexeu no desenho tático do Corinthians. Petros passou a jogar mais recuado, para ajudar na marcação no meio de campo e Danilo ficou mais próximo dos atacantes. Sem entrosamento, os jogadores do Corinthians tinha muita dificuldade para encaixar boas trocas de passes e, assim, passar pela defesa do Ituano. Faltavam, principalmente, jogadas de profundidade à equipe.

O jogo era bastante truncado, com muitas faltas. Os dois times ainda exageravam nos erros de cruzamento e nas jogadas bola parada.

O Corinthians voltou melhor para o segundo tempo. O time atacava mais e, em contrapartida, dava espaço para os contragolpes do Ituano. A partida ficou mais movimentada e não demorou para sair o gol. Aos 12 minutos, Josa derrubou Edílson dentro da área e o juiz marcou pênalti. Na cobrança, Cristian bateu bem colocado e abriu o placar.

Assim como o Corinthians, o Ituano também melhorou no segundo tempo e a vantagem do Alvinegro não durou muito. Aos 22 minutos, em uma falha geral da defesa do Corinthians, Clayson apareceu livre pela esquerda e cruzou para Jheimy cabecear sem chances para Cássio.

O jogo ficou equilibrado e aberto. Faltando 20 minutos para o fim, quem fizesse o segundo gol “matar” a partida. O Corinthians até tinha mais volume, porém pecava na hora dos arremates. Nem mesmo a entrada de Vágner Love no lugar de Guerrero, aos 33 minutos, aumentou o poder de fogo da equipe. Ainda sem ritmo do jogo, o atacante participou pouco das jogadas.

FICHA TÉCNICA

ITUANO 1 X 1 CORINTHIANS

ITUANO - Fábio; Dick; Leonardo, Naylhor; Peri; Josa, Jackson Caucaia (Jonatan); Clayson, Cristian (Djavan); Ricardinho (Jheimy) e Misael. Técnico: Tarcísio Pugliese

CORINTHIANS - Cássio; Edílson; Yago, Edu Dracena; Uendel; Cristian, Bruno Henrique (Danilo); Petros, Mendoza; Malcom (Luciano) e Paolo Guerrero (Vagner Love) . Técnico: Tite.

GOLS - Cristian, aos 13, e Jheimy, aos 22 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Márcio Henrique de Gois.

CARTÕES AMARELOS - Dick, Nayhlor, Peri, Jackson Caucaia e Jheimy (Ituano); Uendel, Mendoza e Paolo Guerrero (Corinthians).

RENDA - R$ 547.230,00.

PÚBLICO - 11.271

LOCAL - Estádio Novelli Júnior , em Itu (SP)

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.