Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians
Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

Corinthians vê novo duelo contra a Chapecoense como outra história

Após derrota no domingo, equipes voltam a se enfrentar, mas desta vez time paulista usará seus titulares

Paulo Favero, O Estado de S.Paulo

14 Agosto 2018 | 05h10

Os jogadores do Corinthians sabem que o duelo desta quarta-feira contra a Chapecoense é uma outra história em relação à derrota do último domingo para o mesmo adversário, só que pelo Campeonato Brasileiro - o jogo decisivo nesta semana vale classificação para a semifinal da Copa do Brasil.

Como atenuante está o fato de que o técnico Osmar Loss optou por um time reserva, poupando suas principais estrelas para a partida de mata-mata. Acabou sendo derrotado por 2 a 1, de virada, ao sofrer um gol nos acréscimos e outro numa linda cobrança de falta após vacilo de Cássio, que colocou a mão na bola fora da área e até poderia ter sido expulso - levou só cartão amarelo.

 

"Fizemos um primeiro tempo bom, mas no segundo a gente não conseguiu jogar. Isso nos deixa chateado. O primeiro tempo podia ter virado dois ou três gols, pelo controle de jogo que tivemos com a bola no pé. Ficamos frustrados pelo primeiro tempo tão bom. Temos agora de buscar o equilíbrio nos 90 minutos", comentou o lateral Fagner, que não atuou, mas será titular na quarta.

Um dos pontos a se acertar é a perda de concentração nos minutos finais das partidas. O Corinthians vem sofrendo na temporada com gols nos acréscimos que culminam em derrotas. Foi assim no domingo contra a Chapecoense e já aconteceu em outras oportunidades, como contra o Bahia e Internacional.

"No futebol tudo é possível, então vamos trabalhar para minimizar os erros e voltar para casa com a classificação. Já temos o alerta e sabemos o que pode acontecer. Vamos trabalhar bem para não sermos surpreendidos", continuou Fagner, ciente de que o time precisa manter o foco durante os 90 minutos.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.