ALEX SILVA/ESTADAO
ALEX SILVA/ESTADAO

Corinthians vê planos na Libertadores e Copa do Brasil desmoronarem em uma semana

Derrotas por 2 a 0 para Flamengo e Atlético Goianiense nas partidas de ida complicam missão alvinegra de buscar título nos torneios mata-mata

Marcos Antomil, O Estado de S.Paulo

03 de agosto de 2022 | 06h00

No prazo de uma semana, o sonho do Corinthians de conquistar um título em torneios mata-mata na temporada 2022 esmoreceu. Na quarta-feira passada, a derrota por 2 a 0 para o Atlético Goianiense causou frustração na Copa do Brasil, apesar da esperança de que o jogo de volta em sua casa gera. Nesta terça-feira, o mesmo placar voltou a caçar as ilusões alvinegras em duelo com o Flamengo, na Neo Química Arena, pela Copa Libertadores, no jogo de ida das quartas de final: derrota de 2 a 0.

Sem poder contar com peças experientes do elenco, como Willian, Renato Augusto e Paulinho e com Giuliano sem desempenhar o melhor futebol, Vítor Pereira buscou alternativas na juventude. A falta de opções voltou a bater à porta da comissão técnica portuguesa, que cumpriu a promessa de não escalar Róger Guedes e Yuri Alberto juntos. O segundo começou como titular, mas pouco apresentou. Guedes entrou na etapa complementar, levou algum perigo, insuficiente.

"Hoje, para competirmos, teríamos de estar no nosso melhor nível. Na frente, estamos com dificuldades, com poucas soluções. O Róger, como externo, não consegue defender o corredor como se deve. O Yuri, como externo, não consegue dar o que precisamos. Temos de ser conscientes da qualidade do elenco", afirmou Vítor Pereira.

As próximas duas semanas serão novamente decisivas. O Corinthians terá de se reinventar para reverter duas vagas praticamente perdidas. O jogo com o Flamengo, no Maracanã, acontece na próxima terça-feira, às 21h30. Na semana seguinte, na Neo Química Arena, contra o Atlético Goianiense, a missão parece menos hercúlea, porém o placar igualmente desfavorável pode elevar os níveis de tensão.

"Nós estamos tristes", admitiu Cássio após a derrota para o Flamengo. "Mas amanhã é um novo dia. Vamos focar no Brasileirão e só depois pensar no outro jogo para tentar a virada. Não foi o resultado que queríamos. Não faltou entrega nem dedicação", analisou o goleiro, traçando perspectiva para o jogo de volta na Libertadores.

O Campeonato Brasileiro, torneio visto com mais precaução aos olhos alvinegros, se tornou o mais próximo de o time buscar a taça. Restando 18 jogos, apenas quatro pontos separam o Corinthians do líder Palmeiras. O dérbi do returno acontece no dia 13 de agosto - entre as decisões de vaga na Libertadores (dia 9/8) e Copa do Brasil (17/8) - na casa corintiana. A frustração provocada pelas derrotas contra os rivais rubro-negros nos mata-matas terá de ser superada para não causar reflexos no Brasileirão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.