Corinthians vê Ponte desestabilizada

Depois da "ressaca" da conquista da título de campeão paulista, o Corinthians começou nesta terça-feira a preparação para enfrentar a Ponte Preta nas semifinais da Copa do Brasil. A volta dos atletas do Corinthians aos treinos nesta terça-feira pela manhã no Parque São Jorge foi de total alegria. Os jogadores, ainda emocionados pela conquista do título, prometeram repetir o empenho demonstrado no Campeonato Paulista para tentar ganhar a Copa do Brasil, garantindo uma vaga na Taça Libertadores da América de 2002. Alguns jogadores como Otacílio, disseram que a transferência do ex-treinador da Ponte, Nelsinho Baptista, para o São Paulo pode prejudicar o time de Campinas nas partidas contra o Corinthians. "Acho que isso desestabiliza o adversário", disse o volante, que veio do Guarani para o Parque São Jorge no início do ano."Mas não será fácil passar pela Ponte Preta", disse Marcelinho, que nesta terça-feira à tarde havia marcado para a equipe um churrasco no seu sítio, ainda pela comemoração do campeonato regional. "Vamos enfrentar o time que fez a melhor campanha na fase de classificação do Paulista, e não acha que a ausência de Washington (que está na seleção) favorecerá o Corinthians."A equipe terá pela frente dois adversários ao mesmo tempo pelas semifinais da Copa do Brasil: a Ponte Preta e o calor de São José do Rio Preto e de Presidente Prudente, onde serão disputados os jogos contra o time de Campinas pela competição nacional."O jogo de domingo, em Rio Preto, deve ser disputado sob uma temperatura muito alta", disse o preparador-físico do campeão paulista Antonio Mello. "A situação não deve mudar quarta-feira, em Presidente Prudente, pois estamos acompanhando pela Internet as notícias sobre o calor na região que oscila entre 28 e 29 graus."Para tentar adaptar os jogadores ao clima da região, a delegação do Corinthians viaja nesta quarta-feira à tarde para São José Rio Preto, devendo ficar nessa cidade até domingo, após a primeira partida. Em seguida, a equipe segue para Presidente Prudente. "Vamos tentar também ganhar a simpatia dos torcedores das cidades, chegando bem antes da partida", disse Mello, que considera o fato de o Corinthians enfrentar um adversário que também não está ambientado totalmente com a temperatura alta pode ser menos problemático. "É claro que, nesse caso, o calor poderá prejudicar os dois times. Por isso, vamos chegar antes para tentar levar um pouco de vantagem."Luxemburgo não comandou o treino desta terça-feira. O treinador conversou com os jogadores no vestiário, e em seguida viajou para o Rio, onde teve de resolver problemas com a justiça. Mas nesta quarta-feira pela manhã ele deverá começar a definir a equipe para a partida de domingo.O treinador não deverá fazer mudanças na escalação em relação ao time que começou a partida da final do Paulista contra o Botafogo, domingo, no Morumbi. Assim, Paulo Nunes, que não jogou porque estava machucado, deverá ficar na reserva. O mesmo deverá ocorrer com o veterano atacante Müller.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.