Corinthians vence Brasiliense: 2 a 1

Foi sofrido, mas o Corinthians venceu o surpreendente Brasiliense por 2 a 1, nesta quarta-feira, no Morumbi, na primeira partida da decisão da Copa do Brasil. Agora, o time paulista, que fez uma fraca atuação, está a um empate do título, quarta-feira, em Brasília, e da volta à Taça Libertadores da América em 2002. Mas uma derrota por 1 a 0 dá o título inédito ao time do Distrito Federal, que fez um gol fora de casa.A situação do Corinthians poderia se complicar caso o juiz gaúcho Carlos Eugênio Simon, que vai apitar na Copa do Mundo, tivesse marcado um pênalti de Anderson em Carioca aos 38 minutos do segundo tempo. Deivid foi o autor dos gols do Corinthians, quebrando o recorde da Copa do Brasil. O atacante chegou a 12, superando Washington, da Ponte Preta, 11.O técnico do Brasiliense, Péricles Chamusca partiu para cima do juiz no fim do jogo, e os atletas do time de Brasília lamentaram o resultado. "Fomos prejudicados, fomos prejudicados."Em campo, a equipe visitante, apesar da falta de experiência em decisões, mostrou que não sentiu o peso da responsabilidade. Marcou o Corinthians em cima, levando o técnico Carlos Alberto Parreira ao desespero. A única boa jogada da equipe paulista ocorreu aos 23 minutos do primeiro tempo com Deivid, que furou no cruzamento de Ricardinho.A expectativa era de que o Corinthians fosse reagir no segundo tempo. Mas o time começou jogando mal até que aos 8 minutos fez 1 a 0, após jogada de Vampeta. Ele fez o passe para Gil, na esquerda, que cruzou na área. Deivid completou de pé direito. Mas não houve tempo para a torcida festejar. Dois minutos depois, Gil Baiano fez boa jogada, passando a bola entre as pernas de Vampeta. Ele cruzou e Maurício empatou o jogo.O Corinthians sentiu o empate. O Brasiliense, então, segurou o jogo, porque com o resultado o empate sem gols nos segundo jogo seria suficiente para ganhar o título. Mas aos 24 minutos, o time de Parreira, sem merecer, desempatou: Gil ganhou a jogada de Moisés e Thiago, e fez o passe para Deivid completar para o gol. Mas aos 38, o juiz decidiu a partida ao deixar de marcar o pênalti contra o Corinthians. Após disputa, Anderson, ao cair, apoiou-se em Carioca, que caiu na área. Simon entendeu como lance normal e ainda advertiu o atacante com um cartão amarelo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.