Paulo Vitor/AE
Paulo Vitor/AE

Corinthians vence e iguala em pontos com Fluminense na liderança

Com 41 pontos, cariocas lideram o Campeonato Brasileiro por terem um gol a mais de saldo

MILTON PAZZI JR., estadão.com.br

15 Setembro 2010 | 23h54

SÃO PAULO - O Corinthians venceu o Fluminense por 2 a 1 nesta quarta-feira à noite, no Estádio do Engenhão, no Rio, e a disputa pela liderança do Campeonato Brasileiro embolou de vez. É que os dois times agora somam 41 pontos, mas o time tricolor lidera por ter um gol a mais de saldo: 16 a 15.

Veja também:

linkAdílson elogia atuação do Corinthians no Engenhão

linkCorintiano William minimiza disputa pela liderança

linkWashington pede tranquilidade ao time do Fluminense

SÉRIE A - tabelaClassificação | listaCalendário/Resultados

som GOLS (Eldorado/ESPN) - 0x1 | 0x2 | 1x2

Teoricamente, a vantagem está para o lado do time paulista, por ter ainda um jogo a disputar (está com 21 jogos, contra 22 dos cariocas). Em outros critérios, são situações parecidas: ambos tem 12 vitórias, 5 empates e 37 gols marcados. As diferenças estão no total de derrotas (5 do Flu, 4 do Corinthians) e nos gols sofridos (21 do time tricolor, 22 dos corintianos).

Uma marca a constar é o jejum que continua para o Fluminense, que não vence o time paulista há 11 jogos. Algo que pode pesar no final da competição.

Partida. Por jogar em casa, o Fluminense fez sua parte, ao estilo do técnico Muricy Ramalho. Jogadas principalmente pelo meio, com a tentativa de colocar velocidade em seus atacantes. Nisso, muitas bolas para Washington, que tentava chutar ou cabecear nas chances que teve - ou chegar no carrinho quando a bola era cruzada em projeção -, mas pouco conseguiu. Participou bastante do jogo, mas reclamou muito.

A melhor chance do time mandante - não da casa, porque o Engenhão é do rival Botafogo - foi com Deco, aos 8 minutos de partida: ele passou por dois corintianos, tocou para Conca, que devolveu de frente para o gol, mas o meio-campo luso-brasileiro chutou a bola por cima do gol, bem perto do travessão. Depois disso, a melhor foi aos 32 minutos do segundo tempo, quando Rodriguinho chutou cruzado, forte, para a defesa de Júlio César.

Fora isso, as chances mais objetivas de gols foram do Corinthians. Paciente, tentando ter o controle do jogo, em ótima partida taticamente, o time de Adilson Batista apostava principalmente nos contra-ataques (embora Bruno César, bem marcado, teve atuação apagada). Teve grandes chances com Paulinho (aos 25 minutos do primeiro tempo) e Paulo André (aos 36 minutos, cabeceando para a área em bola cruzada por Bruno César).

Gols. Foi aos 44 minutos que o time alvinegro conseguiu abrir o placar, para comemoração de boa parte dos 23.126 espectadores. Após cobrança de falta, Elias pega a bola, olha e cruza (ao estilo 'cavadinha') para a área, buscando Jucilei. A defesa do time tricolor parou pedindo impedimento, mas o volante (em posição legal) domina a bola no peito e chuta no canto, fazendo 1 a 0.

Desde o começo do segundo tempo o jogo estava mais para o Corinthians, que conseguiu chegar ao 2 a 0 aos 24 minutos: Alessandro foi lançado na direita, sozinho, e cruzou rasteiro para Iarley (junto com Gum) tocar a bola de carrinho para fazer o gol. O atacante saiu na sequência para a entrada de Danilo e parecia aliviado por enfim marcar, após os erros do jogo anterior.

Neste momento o Fluminense estava mal e errava muitos passes. A torcida pegava no pé de Júlio César, que foi substituído por Carlinhos. Antes, ainda comemorou em campo o gol de seu time: aos 24 minutos, Washington desviou cruzamento de Mariano, rasteiro e pela direita, para fazer o gol e descontar no placar para 1 a 2.

Próximos jogos. Anote aí: o Corinthians (sem William e Jucilei, suspensos pelo terceiro cartão amarelo) recebe o Grêmio Prudente, no sábado, no Pacaembu (18h30). Já o Fluminense (sem Valencia, suspenso também pelo 3.º cartão amarelo) faz o clássico com o Flamengo no mesmo Engenhão, no domingo (18h30).

 FLUMINENSE - 1 - Fernando Henrique; André Luiz (Rodriguinho), Gum e Leandro Euzébio; Mariano, Valencia (Marquinho), Fernando Bob, Conca, Deco e Julio Cesar (Carlinhos); Washington. Técnico: Muricy Ramalho

 CORINTHIANS - 2 - Júlio César; Alessandro, Paulo André , William e Roberto Carlos (Leandro Castan); Paulinho, Jucilei , Elias e Bruno César (Boquita); Jorge Henrique e Iarley (Danilo). Técnico: Adílson Batista

Gols - Jucilei, aos 44 minutos do primeiro tempo; Iarley, aos 20, e Washington, aos 24 minutos do segundo tempo; Árbitro - Carlos Eugênio Simon (RS); Público - 23.126 espectadores; Renda - R$ 586.352.00; Local - Estádio do Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.