Eduardo Nicolau/AE
Eduardo Nicolau/AE

Corinthians vence Palmeiras no Pacaembu e encerra tabu

Jorge Henrique marca o gol da vitória pelo Paulistão; Roberto Carlos é expulso aos 8 minutos do 1.º tempo

André Rigue, estadao.com.br

31 de janeiro de 2010 | 18h48

Fim do tabu. Depois de mais de três anos, o Corinthians voltou a ganhar do Palmeiras. Com gol de Jorge Henrique no começo da partida, o alvinegro bateu o rival por 1 a 0, neste domingo, pela quinta rodada do Campeonato Paulista. Com a vitória, o time chegou aos 11 pontos e assumiu a liderança.

 

Veja também:

linkCorinthians celebra fim do tabu

linkMuricy diz que derrota foi 'injusta'

link Deyvid Sacconi volta ao Palmeiras

lista RESULTADOS / tabelaCLASSIFICAÇÃO

som OUÇA O GOL NA ELDORADO/ESPN

forum BATE-PRONTO - Clássico contra o Palmeiras não serve como base para Libertadores

 

O Palmeiras, que teve um homem a mais por quase todo o jogo, perdeu a invencibilidade no Pacaembu e parou nos 8 pontos, fora da zona de classificação para as semifinais.

 

Corinthians e Palmeiras entraram sem seus principais jogadores. Ronaldo, com dores na coxa direita, e Diego Souza, com dores na coxa esquerda, foram poupados pelos seus treinadores. O alvinegro contou com um ataque formado pelos baixinhos Jorge Henrique (1,69 m) e Iarley (1,70 m). O alviverde teve o setor de frente com João Arthur e Robert.

 

Apesar da estatura baixa dos atacantes do Corinthians, o alvinegro abriu o placar pela bola aérea. Aos 7 minutos, Iarley foi derrubado por Armero pela direita. Tcheco cobrou a falta e levantou na área. Jorge Henrique aproveitou a bobeada de Edinho na marcação e cabeceou para as redes.

 

"Sempre bom marcar contra o Palmeiras, e ainda mais acabar como tabu", afirmou Jorge Henrique.

 

A torcida do Corinthians comemorou o gol por pouco tempo. Um minuto depois, Roberto Carlos deu entrada violenta em João Arthur e recebeu o cartão vermelho. Nervoso, o lateral-esquerdo deixou o gramado sem dar declarações. O técnico Mano Menezes sequer olhou para o atleta do banco de reservas.

 

O Palmeiras estava inseguro. Muricy Ramalho tirou o zagueiro Gualberto para colocar o atacante Daniel Lovinho. Armero, instável, deu lugar para Wendel aos 32 minutos. O colombiano chorou no banco de reservas. "Tenho que aprender, tenho de tirar algo positivo de tudo e procurar melhorar o que está erado", declarou o abatido lateral.

 

Com um homem a mais, o Palmeiras passou a ter maior posse de bola nos quinze minutos finais da primeira etapa. Daniel Lovinho teve um gol bem anulado aos 33 minutos. Cleiton Xavier assustou em chute de fora da área, aos 37. E Pierre quase marcou um belo gol ao também arriscar de longe, aos 46.

 

Mano recuou o Corinthians na etapa final. O Palmeiras, porém, sofreu com a falta de atacantes. O alviverde chegou a criar várias oportunidades, mas não teve um finalizador para mandar a bola nas redes. Robert tentou chute rasteiro aos 18 minutos. Felipe desviou e afastou o perigo.

 

Nas outras oportunidades criadas pelo Palmeiras, a estrela de Felipe novamente brilhou. O goleiro corintiano realizou um milagre aos 35 minutos. Após bola na área, o zagueiro Danilo arriscou no segundo pau - ele encheu o pé, mas a bola foi desviada pelo camisa 1 alvinegro.

 

Cleiton Xavier ainda recebeu o segundo amarelo por reclamação e foi expulso aos 42 minutos do segundo tempo. A festa do Corinthians no Pacaembu foi completa.

 

CORINTHIANS X PALMEIRAS

CORINTHIANS - Felipe; Alessandro, Chicão, William e Roberto Carlos; Elias, Ralf, Tcheco (Jucilei) e Danilo; Jorge Henrique (Dentinho) e Iarley (Edu). Técnico: Mano Menezes.

 

PALMEIRAS - Marcos; Figueroa, Gualberto (Daniel Lovinho), Danilo e Armero (Wendel); Edinho, Pierre, Márcio Araújo e Cleiton Xavier; João Arthur (William) e Robert. Técnico: Muricy Ramalho

 

GOL - Jorge Henrique, aos 7 minutos do primeiro tempo

AMARELOS - Armero, Cleiton Xavier, Márcio Araújo, Wendel, Felipe, Tcheco e Danilo

VERMELHOS - Roberto Carlos e Cleiton Xavier

PÚBLICO E RENDA - 29.644 (total); R$ 933.776,00

ÁRBITRO - Wilson Luiz Seneme

LOCAL - Pacaembu, em São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.